Buscar
  • J. POVO- MARÍLIA

PAUTA SALARIAL: Piora o clima entre o Sindicato dos Servidores Municipais e a Prefeitura


Vanilda Lima, presidente do Sindimmar e o prefeito Daniel Alonso: sem acordo

O clima entre o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais e o prefeito Daniel Alonso (PSDB), que já não era bom, ficou mais pesado após a assessoria de imprensa da Prefeitura divulgar, nesta segunda-feira (14), release apontando aumento de 10, 46% à categoria neste mês de março.

"De acordo com os dados divulgados pela Secretaria da Fazenda, a folha de pagamento, com o plano de carreira instituído, paga em março, aumentou R$ 2.534.297,37 chegando a 10,46% a mais que a folha de janeiro, quando haviam sido pagos R$ 24.233.629,38 em salários", justificou a divulgação oficial.

Nesta terça-feira (15), a diretoria do Sindicato acelerou o ritmo de farpas e também se manifestou através da assessoria de imprensa. "É com indignação que o Sindimmar vem a público responder a reportagem do dia 14 de março de 2022 postada no site oficial da Prefeitura de Marília sobre a falácia de “aumento” de mais de 10,46% no investimento realizado pela Prefeitura e seu famigerado Plano de Carreira.

Mais uma vez nos vemos na obrigação de evidenciar os disparates que o prefeito Daniel Alonso insiste em propagar", cita a matéria sindical.

Acrescentou que os servidores ficaram dois anos com seus salários congelados. "Durante esses 2 anos as perdas salariais de servidores e servidoras foram brutais! Tiveram licenças congeladas e mesmo após inúmeras tentativas de diálogo, a câmara aprovou de maneira torpe e mal estudada um Plano de Carreira que essa mesma Casa havia negado na gestão anterior, por ser tão nefasto para o serviço público e para a população".

O Sindicato criticou também aumento de 14% na folha dos servidores com descontos do Ipremm. "Muitos servidores amargaram uma perda de 1% em seus salários já defasados pelo congelamento de 2 anos, além de aumento real de tempo trabalhado por semana e que, com as resoluções estabelecidas no Plano de Carreira, amargaram apenas as horas a mais de trabalho, sem aumento real de salário".

AUMENTO ABUSIVO DOS VEREADORES

O Sindicato também disparou torpedos em direção à Câmara de Marília. "Diferente dos aumentos abusivos e expressivos que toda a Câmara votou e aprovou para si no final do ano de 2021, como no começo do ano de 2022 em seus vales alimentação, a maior parte de servidores do Município de Marília, viram seus salários se tornarem cada vez mais parcos e o mês cada vez mais longo".

Desde quando o Plano de Carreira foi colocado na câmara, o Sindimmar buscou diálogo e negociações para que as categorias mais numerosas não fossem tão prejudicadas como têm sido. "No entanto, a Casa simplesmente ignorou a diplomacia".

REUNIÃO COM O PREFEITO

O release menciona ainda que o Sindicato solicitou reunião com o prefeito "que não nos recebe, fazendo com que a democracia que o atual prefeito realiza, na verdade, só feche as portas e os canais de diálogos com a população e o serviço público. Prefeito, estamos de olho nessa jogada midiática faz tempo. Sente e dialogue como gestor conosco. Marília merece governantes mais honestos e que, efetivamente, busquem melhorar nossa cidade, não apenas seus bolsos!"




150 visualizações0 comentário