Buscar
  • J. POVO- MARÍLIA

Pintor que matou segurança a facadas na Zona Sul de Marília é julgado hoje


Será realizado hoje (19), no Fórum de Marília, o julgamento do pintor Flávio Amorim Martini, acusado do assassinato do segurança Cristiano Alves Lemes, de 46 anos, também o “Branco”, em março de 2020, no Jardim Planalto, Zona Sul de Marília.

Conforme denúncia do Ministério Público, o homicídio ocorreu na tarde do dia 7 de março, por volta das 16h30, na Rua Rafael Galeti. Testemunha relatou que ouviu uma discussão em frente a sua residência e ao sair do imóvel encontrou a vítima ferida e caída, e um homem se evadindo em uma motocicleta. “Branco” foi socorrido inconsciente por ambulância do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) para o HC de Marília.

O segurança permaneceu internado em estado grave por alguns dias na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), mas não resistiu e morreu. Investigação da Polícia Civil identificou o autor do crime, que teve a prisão temporária decretada por 30 dias. Martini se apresentou espontaneamente na Central de Polícia Judiciária de Marília.

Em depoimento, o pintor disse que procurou “Branco” para questioná-lo por ter pedido dinheiro para a sua ex-amásia. A vítima teria o agredido e ele se armou com uma faca que transportava na mochila e a golpeou. Na fuga, Martini teria perdido a arma, que não foi encontrada nas buscas.

O pintor, que está preso, foi indiciado pelo crime de homicídio duplamente qualificado (motivo fútil e recurso que dificultou a defesa da vítima). Se condenado, a pena pode chegar até 30 anos de prisão em regime fechado.




46 visualizações0 comentário