Buscar
  • Assessoria

Plano de vacinação da Covid-19 em Marília vai começar com profissionais da saúde e idosos



Objetivo será atender a população do grupo prioritário com qualidade e eficiência, respeitando as normas sanitárias

O prefeito Daniel Alonso confirmou na manhã desta quinta-feira, dia 14 de janeiro, que o Plano Municipal de Imunização contra a Covid-19 (Novo Coronavírus) já está pronto, com o objetivo de atender a população do grupo prioritário com qualidade e eficiência, respeitando as normas sanitárias. Para que o Plano seja colocado em prática, a Prefeitura de Marília, por meio da Secretaria Municipal da Saúde, aguarda que os governos Federal e Estadual divulguem oficialmente o calendário para essa imunização e, lógico, enviem as doses da vacina para a cidade. Segundo Daniel Alonso, Marília vai seguir os Planos Nacional e Estadual de Imunização, apresentado no mês de dezembro de 2020, que estabelece quatro fases de vacinação: primeira fase – trabalhadores da saúde, 75 anos e mais, 60 anos e mais institucionalizados; segunda fase – 60 anos e mais; terceira fase – comorbidades; e quarta fase – professores, nível básico ao superior; forças de segurança e salvamento, funcionários e sistema prisional.

Local de armazenamento das vacinas em Marília “Posso assegurar que Marília já está com a sua estrutura preparada para iniciar a vacinação contra a Covid-19. Estamos apenas aguardando a aprovação dos órgãos responsáveis e, assim, que essa questão for resolvida, vamos colocar em prática o nosso Plano Municipal de Vacinação, iniciando pelos grupos considerados prioritários”, afirmou o chefe do Executivo. Com relação às quatro fases da vacinação, Marília tem mais de 65.000 pessoas nesses grupos prioritários, sendo mais de 20.000 na primeira fase; mais de 23.500 na segunda fase; mais de 18.000 na terceira fase; e mais de 3.000 na quarta fase. O município conta atualmente com 67 salas de vacinas cadastradas, sendo cinco privadas e 62 públicas. Destas 62 unidades públicas que realizam vacinação, 50 delas estão na Atenção Primária à Saúde. “Diante dessa realidade, as unidades de saúde da Atenção Primária devem realizar até o dia 31 de janeiro a atualização dos cadastros e também o cadastramento da população de 60 anos e mais no PEC (Prontuário Eletrônico do Cidadão) e no Cadastro Individual, com o objetivo de realizarmos um planejamento de imunização por região, garantindo assim a equidade regional e agilidade em todo o processo”, afirmou o secretário municipal da Saúde, Cássio Luiz Pinto Júnior.

INSUMOS E RH O Plano Municipal prevê a aquisição pelo município dos seguintes insumos: 500.000 unidades de bandagem e 30 caixas térmicas poliuretano. Já os insumos previstos a serem disponibilizados pelo Estado são: 244.000 seringas e 244.000 agulhas. A equipe de RH (Recursos Humanos) contará com colaboradores da Estratégia Saúde da Família e Unidades Básicas de Saúde; residentes da Faculdade de Medicina de Marília; discentes dos 4º e 5º anos de Enfermagem da Medicina de Marília. GERADOR

Para garantir segurança total às vacinas, a Prefeitura de Marília adquiriu no ano passado com recursos próprios (R$ 34.500,00) um gerador automático, da marca Tec Max, modelo TG-30F, com potência de 30 KVA, que pesa 588 kg. Esse gerador será instalado no pátio externo da Secretaria Municipal da Saúde, logo abaixo da Sala de Vacina. Dessa forma, não haverá nenhum risco de perda de vacina, caso ocorra um problema maior de energia. Atualmente a Sala de Vacina já conta com um sistema que garante por pelo menos 48 horas a qualidade das vacinas armazenadas no local. “Com o gerador, a gente fica muito mais tranquilo, pois se elimina qualquer risco de perda de vacinas em caso de um grave problema na rede elétrica”, disse Cássio Júnior.


Cássio Luiz, secretário municipal da Saúde e o prefeito Daniel Alonso



695 visualizações0 comentário
  • Facebook - White Circle
  • Tumblr - White Circle
  • Twitter - White Circle
whatsapp-logo-vector.png
Chama no Zap!

© 2017 por "JP. Povo

Anuncie aqui!!!
14 99797-5612