top of page
Buscar
  • Foto do escritor J. POVO- MARÍLIA

Polícia investiga dono de cão que morreu magro e acorrentado na Zona Sul. ONG denunciou maus-tratos


A Polícia Civil investiga um homem, L.O.S, de 26 anos, por crime de maus-tratos a animais. A ONG Spaddes de Proteção Animal, de Marília, esteve em uma residência localizada na Rua Ângelo Trevelim, Jardim Planalto, na Zona Sul da cidade, para averiguar denúncias nesse sentido.

Testemunhas relataram que no corredor da casa havia um cachorro de porte médio, pelagem preta, extremamente magro, sem assistência médica veterinária e acorrentado há mais de duas semanas.

A equipe da ONG , com o apoio de um médico veterinário e da Polícia Militar se deslocou até o local para fiscalização. Na casa foi encontrado o proprietário que autorizou a entrada da equipe. Porém, o animal que aparece na imagem enviada pelo denunciante já teria vindo a óbito e sido enterrado pelo próprio dono no fundo da casa.

Após ser indagado sobre a situação do animal, ele informou que não procurou assistência médica veterinária para o animal porque o mesmo já estava idoso e com problemas no rim.

O médico veterinário atestou o maus-tratos por negligência, já que o tutor disse que não procurou ajuda médica e ainda deixou o animal amarrado, com o quintal cheio de fezes, a mercê de própria sorte.




53 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page