Buscar
  • J. POVO- MARÍLIA

Prefeitura anuncia grande Mutirão da Limpeza de 23 de maio a 4 de junho em toda a cidade


O projeto tem por objetivo recolher materiais de construção, móveis, eletrodomésticos e roupas passíveis de reutilização, colaborando com ações socioambientais em Marília

Aprovada na última sessão legislativa sob autoria da Vereadora Professora Daniela, Marília conta com lei específica para recebimento de materiais passíveis de reuso que, após triagem e manutenções necessárias, serão doados a famílias carentes ou que venham a sofrer danos causados pelas intempéries climáticas.

Vanderlei Dolce, secretário municipal do Meio Ambiente e de Limpeza Pública, destaca a importância em iniciar os trabalhos em cumprimento à legislação vigente.

“Vamos nos dedicar com carinho a este projeto, uma vez que atenderemos duas frentes importantíssimas: social e ambiental. Poderemos colaborar com famílias em situação de vulnerabilidade e ainda reaproveitar materiais em condições de reuso. Enquanto organizamos com nossa equipe toda estrutura que cuidará desta ação, já iniciaremos o recebimento dos materiais no ecoponto da zona sul, que se encontra em funcionamento, e nos demais a serem inaugurados em breve. Como nos aproximamos do inverno, receberemos roupas, cobertores e outros itens que possam aquecer os mais necessitados, além dos materiais de construção e móveis, que ajudarão nas reformas das casas que precisem de reparos. Contamos com a população para o sucesso deste trabalho incrível que certamente será modelo a ser seguido por outros municípios”, afirmou o secretário.

Anilton Rodrigues dos Santos, coordenador do projeto, explica os procedimentos para a entrega dos itens reutilizáveis.

“Solicitamos que as roupas e cobertores sejam entregues limpos, em condições de reaproveitamento. Isto facilitará a triagem e destinação aos beneficiados pelo projeto. Móveis, eletroeletrônicos e materiais de construção também serão recebidos com finalidade social, onde seguiremos um cronograma a ser organizado em parceria com a Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social e com a Defesa Civil do município para atender aqueles que realmente precisam deste benefício”, disse o coordenador.

Cristiane Soares de Souza, também coordenadora do projeto, orienta quanto aos materiais que serão recebidos para fins sociais.

“O Ecoponto Zona Sul receberá, além dos materiais que terão a destinação ambientalmente correta, itens que poderão ser reutilizados, como telhas, blocos, portas, pisos, janelas, vasos sanitários, pias, cimento, tintas, mesas, camas, cadeiras, fogões, geladeiras, eletroeletrônicos, roupas, sapatos, cobertores, brinquedos e demais materiais que possam ser usados para atender famílias que necessitem de algum apoio para pequenos ajustes em seus lares. Pretendemos colaborar com o meio ambiente, reaproveitando estes materiais através de ações sociais que incluam famílias de maneira digna, através do apoio da população, onde, além de descartar corretamente seus resíduos, terão a oportunidade em ajudar os mais necessitados”, finalizou Cristiane.



29 visualizações0 comentário