top of page
Buscar
  • Foto do escritor J. POVO- MARÍLIA

Prefeitura de Marília projeta instalação de portas giratórias com detector de metais nas escolas


Completo sistema de videomonitoramento e de vigilância remota - com aparato tecnológico de última geração, sensores detectores de invasores e circuito com 900 câmeras altamente precisas - proporciona para Marília um patamar avançado no que se refere à proteção das crianças da rede municipal de ensino e dos pacientes que passam pela rede de atenção básica de saúde. Ainda assim, o prefeito Daniel Alonso determinou nesta quinta-feira, estudos e avaliações técnicas para implantar em todas as Emeis (Escolas Municipais de Educação Infantil) e Emefs (Escolas Municipais de Ensino Fundamental) a instalação de portas giratórias com detector de metais.

Ao todo, a central operacional que funciona no piso térreo da Prefeitura Municipal é abastecida por imagens captadas de 150 pontos diferentes de Marília. A Prefeitura montará um comitê gestor com membros de várias pastas - Educação, Saúde, Administração Municipal - e os órgãos de Segurança Pública, como Polícia Militar e Polícia Civil para definir um protocolo de segurança e ações de enfrentamento à violência. “A medida reforça a segurança para os nossos alunos, nossos professores e toda a comunidade escolar, incluindo os nossos valorosos servidores municipais”, afirmou o prefeito.

Os estudos técnicos incluirão também outras repartições municipais para a instalação de detector de metais, como as unidades de Saúde, postos do Programa Saúde da Família (PSF) e outros departamentos da estrutura municipal com grande fluxo de pessoas, a exemplo do Ganha Tempo, Biblioteca de Marília e o Paço Municipal.

Prefeito Daniel Alonso autorizou criação de comitê gestor de segurança nas escolas Daniel Alonso ponderou que o investimento em segurança vem sendo priorizado desde o seu primeiro mandato, com instalações de câmeras de segurança e circuito de videomonitoramento do programa Ronda Azul. Central com monitores e equipamentos modernos sincronizam a proteção de toda a cidade em trabalho conjugado com os órgãos de segurança pública (Polícia Militar e Polícia Civil).

“Quero tranquilizar as mães e os pais dos nossos estudantes. Marília é uma das cidades mais seguras de todo o Estado de São Paulo, contudo diante das últimas e tristes ocorrências, o Poder Público Municipal iniciou os estudos preventivos e reforços para que a ordem continue sendo mantida”, disse.

O secretário municipal da Educação, professor Helter Bochi, reiterou a segurança nas escolas da rede municipal. “Nos últimos 6 anos a Prefeitura Municipal de Marília investiu muito na questão do videomonitoramento, o que reflete positivamente na segurança. Além disso, as equipes das unidades são muito atentas, conhecem muito bem os alunos e as famílias, tanto que quando alguma pessoa estranha procura a escola, há todo um cuidado em abordar para saber do que se trata”, pontuou o secretário.

Bochi informou que o Município já estava elaborando estudos para protocolos de segurança nas escolas, um documento padrão a ser seguido pelas escolas. “Na próxima semana nos reuniremos com a Comissão de Diretores para agilizar todo esse trabalho. Sei que um fato desse abala a todos, em todo o País, porém peço a compreensão dos pais, que continuem confiando em nossas equipes. Somos uma rede de ensino gigante, com mais de 80 anos, e sempre fomos referência na qualidade do trabalho, segurança e bem estar de nossos alunos”, afirmou o secretário da Educação.

VIGIADAS POR CÂMERAS Todas as unidades escolares da rede municipal de ensino de Marília são vigiadas por câmeras de segurança 24 horas nos sete dias da semana. Em algumas unidades existem até 9 câmeras instaladas. “O videomonitoramento é permanente, e além dos pontos internos das escolas, as câmeras conseguem captar áreas externas. Toda movimentação é acompanhada pela central operacional e, além das câmeras, o sistema de vigilância inclui alarmes”, contextualizou o diretor de vigilância patrimonial, segurança e multisserviços, Adilson Simão. Todas as regiões de Marília possuem câmeras posicionadas em pontos estratégicos, incluindo corredores viários e departamentos públicos. “Investir na segurança das nossas crianças, principalmente, nas escolas municipais é uma medida que se faz necessária diante do triste cenário que estamos assistindo de forma indignada pelo país", concluiu o prefeito.

O grupo de trabalho para discutir protocolo permanente de segurança nos ambientes escolares incluirá estudo para a criação de uma função específica para servidores da Educação atuarem como monitores ou inspetores de alunos, aos moldes que existiam em épocas passadas.




77 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page