top of page
Buscar
  • Foto do escritor J. POVO- MARÍLIA

Preso foi executado e encontrado em "posição de velório" em cela de penitenciária na região


Um preso, de 39 anos, foi assassinado por outros três detentos dentro de uma cela do Centro de Detenção Provisória (CDP) 1 de Pacaembu.

Segundo o delegado responsável pelo caso, Paulo Lozano o corpo foi encontrado pelos policiais penais que trabalham na unidade durante o procedimento de rotina que realiza a contagem dos presos.

O corpo da vítima estava estirado no chão da cela com as mãos entrelaçadas sobre o peito em “posição de velório” e apresentava diversos hematomas no tórax e no rosto, segundo a descrição feita por um agente penitenciário no Boletim de Ocorrência registrado na Delegacia da Polícia Civil.

Três homens que compartilhavam a cela com a vítima confessaram o crime para os funcionários do local.

Em depoimento à Polícia Civil, um dos suspeitos informou que tomou dois comprimidos de um remédio e deitou para dormir, momento que a vítima partiu para cima dele com uma lâmina e tentou cortar seu pescoço. Na ocasião, ele conseguiu desviar do golpe, mas a lâmina acertou seu peito e ocasionou alguns cortes. Dois companheiros de cela que estavam acordados teriam presenciado a agressão e foram ajudá-lo.

O detento contou ainda que não se recorda muito bem dos fatos a partir deste momento em razão da forte medicação que ingeriu. Porém, disse lembrar que desferiu alguns socos na vítima com os outros presos. Em seguida, ele deitou para dormir e pela manhã notou que o homem estava morto.

Os outros dois envolvidos não quiseram se manifestar na Delegacia da Polícia Civil sobre o ocorrido.

O homem que confessou o crime está preso na unidade há cinco anos, onde cumpre pena de 40 anos por duplo homicídio. Já os outros suspeitos respondem por latrocínio, roubo, porte ilegal de arma e tráfico de drogas.

Conforme o delegado, o corpo foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML), em Adamantina, e um exame pericial da cena do crime foi solicitado.

Um inquérito civil foi instaurado para esclarecer o caso.

Os três homens, de 31, 37 e 43 anos, responderão por homicídio duplamente qualificado, com indícios de uso de meio cruel e sem chance de defesa para a vítima.

Apuração preliminar

Em nota, a Secretaria da Administração Penitenciária do Estado de São Paulo (SAP) informou que a direção do CDP 1 de Pacaembu abriu uma apuração preliminar para averiguar a morte de um preso, em uma das celas da unidade.

“Três homens que habitavam o mesmo ambiente acionaram um funcionário que fazia contagem de presos para confessar o crime. O trio foi levado ao Distrito Policial, passou por audiência de custódia e retornou ao CDP. Foi realizada perícia no local”, ressaltou.

Ainda conforme a SAP, como a vítima não possuía parentes cadastrados no rol de visitas, o presídio está tentando localizar os familiares e pessoas próximas para realizar a comunicação do caso.



234 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page