Buscar
  • J. POVO- MARÍLIA

PRIMEIROS SOCORROS: Unimar e HBU lançam o projeto “Crianças Salvam Corações”


O projeto visa transmitir conhecimento e treinamento para crianças e adolescentes sobre paradas cardíacas, assim, elas poderão identificar e dar início aos primeiros socorros em caso de emergência.

A Universidade de Marília (Unimar) e o Hospital Beneficente Unimar (HBU) lançaram o Projeto “Crianças Salvam Corações”, que tem como objetivo transmitir conhecimento às crianças e adolescentes de até 17 anos, sobre parada cardiorrespiratória e ensinar a realizar os primeiros socorros, fazendo com que elas possam identificar e socorrer as pessoas em caso de emergência. O lançamento foi realizado na cidade de Pompéia, em parceria com a Orion Tecnologia, e os filhos dos colaboradores foram os primeiros alunos do projeto.

RESGATE DE UM FAMILIAR

De acordo com o idealizador e coordenador do projeto, o prof. Dr. Uri Flato, a ideia é fazer com que as crianças estejam preparadas para ajudar no resgate de um familiar. “São três pilares que sustentam o projeto, são eles: a responsabilidade social, projeto científico e educação. Sabemos que as principais ocorrências de doenças cardiovasculares acontecem dentro de casa e, muitas vezes, os avós e pais são acometidos. Por isso, pensamos em quem está mais próximo que são as crianças e elas não estão preparadas para fazer este resgate, por isso o projeto tem como objetivo treiná-las, assim, elas poderão fazer o reconhecimento da paradas cardíacas, como se comportar frente ao engasgo, fazer a massagem cardíaca, entre outros. Ou seja, são maneiras de ir plantando sementinhas para ter grande impacto na sociedade”, explica.

Ainda segundo o Dr. Uri, o projeto, além de beneficiar as famílias, é uma oportunidade de aprendizagem para os acadêmicos da Unimar. “Além da proposta de salvar vidas, estamos integrando os cursos da graduação, medicina e enfermagem, pós-graduação da área da saúde e as escolas de educação infantil, assim, parte deste projeto tem cunho científico, que é justamente a ciência da ressuscitação, ou seja, como a gente pode fortalecer e aumentar a chance das pessoas sobreviverem”, detalha.

TRABALHO FORTE

Os filhos dos colaboradores da Orion Tecnologia foram os primeiros alunos do Projeto. O diretor de marketing da empresa, José Tonon Junior, contou sobre a alegria de fazer parte deste momento. “Para nós, foi um presente ter sido escolhido para o lançamento deste projeto. Nós já realizamos um trabalho forte com as famílias que atuam conosco e levar este trabalho aos filhos dos nossos colaboradores foi uma dádiva. No primeiro momento, ficamos na dúvida se todos gostariam de participar, mas hoje vendo esta plateia percebemos como é importante este conhecimento”, destaca.

Ainda segundo Tonon, a oportunidade faz com a Orion possa fazer ainda mais pelos funcionários. “Para nós, é sensacional poder fazer mais pelos colaboradores. Esse projeto vai mostrar para os nossos filhos, até porque a minha também está participando, um pouco deste lado humano que a empresa tem, vai ser um momento histórico para todas as famílias e posso dizer, têm pais nesta noite que estão mais ansiosos e emocionados que os filhos. Quero agradecer à Unimar e ao HBU por este projeto incrível e, principalmente, ao Dr. Uri que está desenvolvendo com os acadêmicos, uma galera animada e engajada, estas ações que beneficiarão nossas famílias hoje e sempre”, complementa.

O projeto “Crianças Salvam Corações” tem como objetivo levar um treinamento às crianças e adolescentes. Primeiro, todos assistem vídeos educativos, criados especialmente para o projeto, com o objetivo de facilitar a memorização dos sintomas e metodologia para dar início aos primeiros socorros, bem como o número do resgate. Logo depois, elas aprendem, de forma prática, com manequins de simulação, a fazer a massagem cardíaca.

SEMPRE PREPARADOS

O colaborador da Orin, William Baleiro, levou a filha para participar dos treinamentos. Ele disse que não pensou duas vezes em inscrevê-la. “Eu entendo que quando falamos de saúde, precisamos estar sempre preparados para uma emergência e as crianças, por terem uma cabeça mais fresca para captar informação, só irão beneficiar as famílias, até porque, é mais uma pessoa preparada para dar suporte. Minha filha estava com uma expectativa muito grande e acredito que ela vai sair encantada, porque recebeu uma orientação que vai beneficiá-la em muito”, conta.

Os treinamentos contaram com os acadêmicos do curso de Medicina e Enfermagem da Universidade de Marília. Para Leonardo Escobar, acadêmico do 3º ano de Medicina, é uma oportunidade única fazer parte do Projeto. “O sentimento que a gente transmite para as crianças, através deste projeto, é muito importante, até porque as crianças passam muito tempo com os avós e pessoas de faixa etária mais alta, que são a maioria em possuir doenças que acometem o coração, então saber chamar o SAMU, fazer a compreensão e identificar os sintomas se torna extremamente importante. É uma honra fazer parte deste projeto”, diz.

SÓ TRAZ BENEFÍCIOS

Segundo a superintendente do Hospital Beneficente Unimar, Márcia Mesquita Serva, o projeto só traz benefícios. “O projeto é maravilhoso e hoje está tomando forma. Estamos muito felizes, principalmente, porque conseguimos conectar o ensino da Universidade com o papel do Hospital, que é a assistência e, mais do que isso, mostrando que desenvolver habilidades e obter conhecimento começa desde pequenininho, não precisa ter 18 anos para fazer parte da Unimar, até porque a Universidade é a extensão, é a comunidade, que está vivendo na prática o cuidado”, destaca.

Ainda segundo Márcia, uma das missões do HBU e Unimar é proporcionar bem-estar, por isso este projeto, levando segurança à comunidade. “É maravilhoso o que estamos vivendo neste lançamento. Eu já sei de todos os benefícios que o projeto trará, mas hoje tenho a oportunidade de ser a mãe, porque trouxe a minha filha para participar devido a grandiosidade, fiz questão, porque acredito ser um ganho maravilhoso para ela, começar a entender questões que farão a diferença, uma vez que para o paciente infartado o tempo é o que salva vidas. Graças ao Dr. Uri, que é um pesquisador e sabe que a força de uma criança já é capaz de fazer a massagem cardíaca, que foi um trabalho inédito nacional, proporcionar este aprendizado às famílias é muito bom. Eu quero falar que hoje é o primeiro evento e vamos repercutir, não só na cidade de Marília, mas no Brasil a fora”, ressalta.

DIA MEMORÁVEL

A Pró-reitora de Pesquisa, Pós-graduação e Ação Comunitária da Unimar, Fernanda Mesquita Serva, destaca a grandiosidade do Projeto “Crianças Salvam Corações”. “Hoje é um dia memorável, acredito que para a família Orion e para família Unimar, além de todos que se envolveram neste projeto. Queria, primeiramente, agradecer ao professor Dr. Uri, que é o coordenador e idealizador do projeto e que trouxe o modelo inspirado nas melhores práticas mundiais. Quero agradecer a parceria da Orion, esta família que acolheu a Universidade com

tanto carinho aqui em Pompeia, dizer que hoje para a Unimar é um momento importantíssimo porque temos alunos, professores e colaboradores envolvidos.”, conta.

A Pró-reitora acrescenta que o lançamento foi um momento especial. “A gente tem muita alegria em comemorar este projeto que estamos vendo na prática sua eficácia, estas crianças saem daqui com uma formação completa para salvar vidas. O projeto “Crianças Salvam Corações” já ficou para a história e faremos ainda muita mais, porque iremos ampliar este conhecimento para muita gente. Parabéns a todos e realmente é uma alegria imensa participar deste momento tão especial”, finaliza.

15 visualizações0 comentário