Buscar
  • J. POVO- MARÍLIA

Produtor rural que provocou queimada é multado em quase R$ 600 mil pela PM Ambiental de Marília


Um produtor rural de Garça (30 quilômetros de Marília) que não teve a identidade divulgada, dono de seis propriedades, foi multado em exatos R$ 591.716,75, pela 4ª Companhia da Polícia Ambiental de Marília. Motivo: queimadas e destruição de árvores e vegetação nativa.

O autaudo colocou fogo em área agropastoril, as chamas saíram do controle e danificou vegetação nativa em Área de Preservação Permanente e área comum, além de cortar árvores nativas.

As autuações foram no Sítio Á. P., Estância S. J., Estância S. R., Fazenda S. H., Sítio S. M. e Fazenda C , região da Água da Prata.

OCORRÊNCIA

Em atendimento a focos de queimada captados pelo satélite do INPE (AQUA_MT), constatou-se um incêndio de grandes proporções, o qual atingiu seis propriedades rurais, sendo iniciado quando um indivíduo ao atear fogo sem autorização em sua propriedade, com o intuito de limpar a área para facilitar a gradeação e posterior cultivo, veio a perder o controle das chamas, propagando o incêndio para outras áreas.

Após mensuração das áreas atingidas pelo fogo, restou comprovado um total de 140,25ha de área agropastoril (pastagem, eucalipto e mandioca), 16,078ha de vegetação nativa secundária em estágio pioneiro em APP de nascentes e cursos d'água, 7,87ha de vegetação nativa secundária em estágio inicial em APP de nascentes e curso d'água, 14,219ha de vegetação nativa secundária em estágio inicial em área comum, além da danificação pelo fogo de 50 exemplares arbóreos nativos isolados.

Durante as mensurações, foram localizadas na propriedade onde o fogo se iniciou, 19 árvores nativas cortadas em Area de Preservacao Permanente de nascente e 15 árvores nativas cortadas em área comum.

Diante dos fatos, foram sendo elaborados 24 autos de infração ambiental, cujos valores somados, totalizaram R$ 591.716,75.

As infrações referentes ao fogo que atingiu vegetação nativa, tiveram seus valores aumentados a metade, conforme art. 59, da Res. SIMA 05/21. As áreas de vegetação nativa afetadas foram embargadas.

Participara da ocorrência o 1° sargento PM Ferro, cabo PM Fabiano e cabo PM Rovere.




50 visualizações0 comentário