Buscar
  • J. POVO- MARÍLIA

PROTEÇÃO DE PAPEL: Homem que matou mulher com punhal havia sido preso por violar medidas protetivas


O homem de 50 anos que é procurado por ser suspeito de matar a ex-mulher Suzete da Silva com um golpe de punhal na nuca, em Paulistânia (100 quilômetros de Marília), já havia sido preso duas vezes por descumprimento de medidas protetivas que havia em relação à vítima, segundo a Polícia Civil.

Suzete levou o golpe de punhal na noite de segunda-feira (19) e morreu no local do ataque. As testemunhas acionaram a Polícia Militar, mas o suspeito, Paulo Roberto da Silva conseguiu fugir. O caso foi registrado como feminicídio. Segundo o delegado Luiz Pucinelli, que comanda as investigações, Paulo já havia sido preso pela primeira vez em 2018 justamente por descumprir medida protetiva. Em janeiro deste ano, ele voltou a violar a medida protetiva e foi novamente preso, ficando na cadeia por seis meses até o início deste mês. A suspeita é de que, ao voltar às ruas, ele teria tentado reatar o relacionamento, mas, sem sucesso. Na sequência, acabou matando a ex-mulher. A Polícia Civil solicitou à Justiça mandado de prisão temporária contra Paulo, que foi concedido no fim da tarde desta terça-feira (20). O suspeito, agora, é considerado foragido. O velório de Suzete foi realizado na manhã desta terça-feira (20) em Cabrália Paulista e o enterro aconteceu no começo da tarde, no cemitério da cidade.


93 visualizações0 comentário