Buscar
  • J. POVO- MARÍLIA

Quadrilha que arrombou e furtou série de casas em Marília é denunciada pelo Ministério Púbico


Sete integrantes de um bando que furtava residências em série em Marília foram denunciados pelo Ministério Público Estadual. O bando foi preso no inicio deste mês pelo Setor de Investigações Gerais (SIG) de Marília, após atacar diversas casas e levar eletrodomésticos, eletrônicos e outros produtos. O promotor Gilson Augusto da Silva denunciou os acusados M.C.P, A.C.C.B, A.G.S, W.H.C.P, B.C.P e M.C

Entre os imóveis que resultaram na denúncia estão três casas no Bairro Maracá, na Zona Norte de Marília, de onde, mediante arrombamentos, foram furtados três televisores, três botijões de gás, um par de chinelos, um par de sandália infantil, um televisor 49 polegadas, uma pulseira, um telefone celular Samsung modelo J7 Prime, um relógio de pulso dourado, um ventilador, um tablet, um carregador de celular, um carregador portátil, além de perfumes, roupas e alimentos.

Ainda conforme a denúncia, os acusados agiram na Divisão de Zoonoses de Marília, no Parque São Jorge, na Zona Sul, de onde levaram uma bateria de caminhão de 150ª da Marca KMF, avaliada em R$ 600 e em duas casas no Distrito de Padre Nóbrega, na Zona Norte, de onde furtaram um micro-ondas, três televisores, sendo uma Smart TV 50 polegadas, outra de 32 polegadas e uma TV 40 polegadas, mais um televisor de 32 polegadas além de um Playstation 4 e joias, um videogame, um botijão de gás, um secador de cabelo, um relógio masculino, uma cafeteira, uma caixa de Marinex, uma maleta de maquiagem, um saco de ração de 15 quilos e uma caixa de folheados.

Em um imóvel no Portal do Vale, na Zona Sul, após cortarem a cerca, furtaram um forno micro-ondas, uma panela elétrica de arroz, um aparelho de sistema de câmeras de segurança e uma caixa de ferramentas.

O MPE cita que os indiciados se associaram com a adolescente para o fim específico de cometerem crimes de furto na cidade, de julho a setembro deste ano, utilizando um Ford Verona e um Gol branco.

“Uma das vítimas, inclusive, chegou a avistar o veículo Ford Verona e segui-lo, vendo este entrar na residência do denunciado M.”, cita a denúncia.

A quadrilha vai responder por furto (sete vezes) e corrupção de menor. M.A.C e A. foram presos na operação da SIG e seguem presos. Os outros denunciados pelo MP poderão responder o processo em liberdade.



90 visualizações0 comentário