top of page
Buscar
  • Foto do escritor J. POVO- MARÍLIA

Rapaz que roubou pneu de veículo na zona sul de Marília, foi capturado e agredido por populares, é condenado a mais de 7 anos de cadeia


Um rapaz acusado de roubar pneu e roda de um veículo na zona sul de Marília, foi condenado a 7 anos, 3 meses e 3 dias de reclusão no regime fechado, além de multa de cerca de R$ 550. A decisão é do juiz Paulo Gustavo Ferrari, da 2ª Vara Criminal do Fórum de Marília e cabe recurso, mas o réu, reincidente, não poderá fazê-lo em liberdade.

O CASO

Conforme os autos, Jonatan Ferreira Barbosa, de 27 anos, no dia 28 de janeiro passado, por volta das 10h, na Avenida Francisco da Costa Pimentel, no Jardim Planalto, zona sul, junto com outro indivíduo não identificado, subtraiu um pneu com roda aro 13, avaliados em R$ 408,00, empregando grave ameaça contra a dona do carro.

Ela declarou que na data dos fatos saiu para levar seu marido em um jogo e quando retornou viu dois rapazes tentando tirar a roda do seu carro, que estava estacionado. Ela questionou os dois sobre o que estavam fazendo e um deles, posteriormente identificado como o réu Jonatan, veio em sua direção, perguntou o que ela estava fazendo e se “queria morrer”.

A vítima disse que entrou em sua casa, fechou o portão e ligou para o marido. Descreveu os dois ladrões, sendo que um vestia uma camiseta de time na cor verde e o outro uma camiseta de time na cor azul.

O seu marido e um amigo começaram a procurar os agentes e os localizaram próximo de um posto de combustíveis. Ela foi até o local e reconheceu o réu como um dos agentes.

Carlos Ferreira da Silva e Leonardo Álvares dos Santos, policiais militares, declararam que na data dos fatos foram acionados para atender a uma ocorrência de roubo em que o suspeito estava sendo detido por populares. No local, encontraram o réu, que havia sido agredido. Eles o prenderam e prestaram o socorro, sendo encaminhado para o Pronto Socorro do Hospital das Clínicas.

Informalmente, o réu Jonatan confirmou a subtração, dizendo que uma das rodas já havia sido vendida.

O marido da vítima declarou que na data dos fatos estava saindo de viagem quando a sua esposa telefonou avisando que haviam roubado um dos pneus do carro. Ele voltou e sua esposa informou as características dos suspeitos. Mostrou, inclusive, uma filmagem deles. Ele e um colega começaram a procurar pelos suspeitos em locais de venda de drogas e conseguiram encontrar o réu e outro indivíduo perto de uma comunidade. Eles já não estavam com o objeto furtado e tentaram correr. Conseguiram segurar Jonatan, com o apoio de populares.

DEFESA

O réu, interrogado, negou a prática do delito. Disse que na data dos fatos um rapaz o convidou para buscar a roda de um veículo, que ele teria comprado. Estava com um macaco e uma chave de rodas e começou a retirar o objeto do carro. Ele ficou próximo apenas observando. Porém, uma mulher se aproximou dizendo que era dona do carro e não tinha vendido roda nenhuma. Ele apenas se afastou, não subtraiu nada e não a ameaçou.




124 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page