Buscar
  • J. POVO- MARÍLIA

REFORÇO NO ABASTECIMENTO: Daem vai fazer sondagens para perfuração de novos poços em Marília


O presidente do Departamento de Água e Esgoto de Marília (Daem), Marcelo de Macedo, se reuniu com engenheiros e técnicos da autarquia. Em pauta, trabalhos de sondagem de solo para perfuração de novos poços na região do Sistema Cavalete, na Zona Sul da cidade.

"Aquela é uma ótima região com mananciais para captação de água. Mas os estudos estão centralizados, além da possível perfuração de novos poços, na construção de adutoras para que a água captada chegue em pontos estratégicos para tratamento e redistribuição planejada para outras regiões da cidade", explicou Marcelo ao JORNAL DO POVO.

No Sistema Cavalete existem quatro poços, com vazões de cerca de 80 mil litros de água/hora cada um. "Uma "veia" boa para captação. Mas, além do poço e da adutora, o planejamento envolve ainda sistema de bombas. É um trabalho complexo e estamos estudando a melhor forma de colocar esses projetos em prática para fortalecer o sistema de produção e abastecimento de água em Marília", ressaltou o presidente do Daem.

Além do Sistema Cavalete, as sondagens para perfuração de novos poços deve envolver também outras regiões da cidade.


DISTRIBUIÇÃO PLANEJADA

No forte verão passado, a cidade registrou temperaturas com sensação térmica acima de 40 graus. O consumo de água disparou, mas não houve colapso no sistema. Marília consome cerca de 2,3 milhões de litros de água em dias normais.

"Trabalhamos com distribuição planejada, sem racionamento. Um trabalho que garante o abastecimento setorizado de água em toda a cidade", explicou Marcelo de Macedo.

Na gestão passada, por determinação do prefeito Daniel Alonso, foram perfurados dez novos poços em Marília, proporcionando cerca de 10 milhões de litros de água a mais por dia no sistema de abastecimento.

RECURSOS PRÓPRIOS DO DAEM

Marcelo de Macedo lembrou que basicamente todos os investimentos em perfuração de poços, compra de bombas, construção de adutoras e outros serviços são realizados com recursos próprios do Daem.

"Nossa única fonte de receita são as contas de água. Por isso, é fundamental que a população pague em dia as tarifas e os consumidores que estão em débito procurem o Departamento para regularizar a situação, podendo parcelar dívidas ativas em até 48 meses", disse Marcelo.

"Somente com a colaboração e responsabilidade de todos poderemos garantir os investimentos necessários na manutenção e ampliação do sistema de produção e abastecimento de água, além do atendimento à população com serviços e qualidade", explicou.




62 visualizações0 comentário