Buscar
  • J. POVO- MARÍLIA

ROLO NO P.A: Câmara recebe pedido de cassação do vereador Féfin por quebra de decoro parlamentar


Funcionários do Pronto Atendimento da Zona Sul de Marília (P.A Sul), protocolaram documento nesta terça-feira (6), na Câmara Municipal, onde pedem a Mesa Diretora abertura de processo de cassação do mandato do vereador agente Júnior Féfin (PSL) por quebra de decoro parlamentar.

O pedido está fundamentado em escândalo ocorrido no P.A Sul na manhã da quinta-feira (1°), onde o vereador foi acusado de agressões verbais e físicas contra a enfermeira-chefe do local, Maria Ângela. Ela registrou um Boletim de Ocorrência sobre os fatos na tarde do mesmo dia, na Central de Polícia Judiciária. Cópia dos termos do B.O foi juntada no documento protocolado na Câmara. O documento cita o vereador e agente federal como "agressivo e intimidador".

"Tal conduta é repugnante, extremamente reprovável e não condiz com a conduta de um homem de família, de caráter, moral e bons costumes e certamente humilha a Câmara de Vereadores de Marília e toda a população deste tão respeitável Município, até porque esse ato imprudente do edil poderia colocar em risco a vida dos pacientes intubados na ala restrita respiratória de Covid-19, que ele tentou invadir às forças para filmar e fotografar pacientes em cuidados médicos, podendo tanto ser contaminado pelo vírus, ele e assessor, como ele e assessor contaminarem com possíveis vírus e bactérias os pacientes e funcionários do setor restrito", cita o documento.

Acrescenta ainda que tal conduta abalou psicologicamente, emocionalmente e fisicamente toda a equipe de colaboradores do Pronto Atendimento, que vem lutando na linha de frente da pandemia, contra esse vírus Covid-19, no centro do "furacão" e ainda vem esse edil desestabilizar, acusar falsamente e prejudicar todo o P.A Sul e seus colaboradores, coagindo e intimidando, onde com isso esse vereador Osvaldo Féfin Vanin Júnior quebrou o decoro parlamentar desta Casa de Leis".

O documento protocolado é assinado por mais de trinta profissionais do P.A Sul. presidente da Câmara, vereador Marcos Rezende (PSD), ainda não se manifestou sobre o assunto.

Após o episódio, o Conselho Regional de Enfermagem (Coren), também distribuiu manifesto repudiando a atitude do vereador.



649 visualizações0 comentário