top of page
Buscar
  • Foto do escritor J. POVO- MARÍLIA

Santa Casa de Marília instala sistema solar fotovoltaico e projeta 40% de economia de energia


Em atendimento à primeira fase do segundo projeto de eficiência energética da Santa Casa de Marília, entrou em funcionamento o sistema solar fotovoltaico instalado no Complexo Ambulatorial “Bento de Abreu Sampaio Vidal”. O diretor-administrativo da Santa Casa de Marília, João Luís Castro Vellucci, enfatizou que a instalação de energia fotovoltaica é uma tendência que a unidade hospitalar filantrópica mariliense já vem adotando há algum tempo. “Em termos econômicos é extremamente positivo, mas também existe a preocupação com a sustentabilidade e a questão ambiental, levando-se em consideração a geração de energia limpa”. Já o coordenador do setor de Infraestrutura do hospital, Luiz Mauricio Serra de Arruda, destacou a importância deste processo que vem sendo adotado pela instituição. “Vivenciamos mais um passo importante rumo à implantação do ESG em nossa instituição, norteado pelo valor da sustentabilidade econômico-ambiental. Além da redução nos custos, os projetos de eficiência energética proporcionam um importante ganho ambiental, com a redução na emissão de CO2 na atmosfera”. O sistema Constituída por 40 módulos de placas solares, com potência total de 20kWp, a primeira fase do segundo projeto de eficiência energética implantado pelo hospital foi realizada em parceria com a empresa Midra. O segundo projeto vai contemplar ainda a instalação de placas solares no prédio da Santa Casa, totalizando 369 kWp de potência instalada, com a expectativa de produção de 497 MWh de energia elétrica por ano, equivalentes a 30% do consumo atual de referência, provinda de fonte energética limpa e renovável. Ainda neste projeto, encontram-se em andamento a colocação em prática de processo eficiente de condicionamento ambiental e do sistema de refrigeração, com a substituição economicamente viável de equipamentos de ar condicionado e de refrigeradores por outros com menor consumo de energia elétrica. Com os dois projetos, a previsão é que seja promovida uma economia de 40% no consumo e no custo da energia elétrica.



59 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page