top of page
Buscar
  • Por Adilson de Lucca

Sasazaki vende imóveis, paga parte dos salários atrasados e segue negociações com investidores


A Indústria Sasazaki pagou 75% dos salários atrasados referentes ao mês de outubro. Isso ocorreu após a venda imóveis da empresa. Cerca de 90% dos funcionários continuam em casa, sob regime de banco de horas. Aproximadamente 30 trabalhadores atuaram nas últimas semanas.

O presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Marília, Irton Siqueira Torres, disse ao JORNAL DO POVO que a diretoria da Sasazaki deve definir negociações com prováveis investidores até o final desse mês.

"A expectiva é o pagamento total do salário de novembro e o 13° salário, além da retomada da produção", afirmou.

NOTA DA EMPRESA

“As pendências financeiras com os colaboradores estão sendo sanadas em etapas, por meio das ações em curso, e continuam como prioridade para a empresa. Até o momento foram regularizados 100% do vencimento do dia 20/9 e 50% do vencimento do dia 5/10. Até o dia 20, parte dos funcionários retornarão às atividades. Todas as medidas que está tomando ocorrem dentro da política de respeito aos colaboradores, com imediata comunicação a eles, e que tudo tem sido feito através do “alinhamento da equipe em relação às ações da Sasazaki no cenário atual”.

Leonardo Sasazaki, presidente da empresa

EXECUÇÕES FISCAIS DE R$ 25 MILHÕES E RASTRO DE DÍVIDAS

No ano passado, a Fazenda Pública do Estado de São Paulo ajuizou quatro ações de execuções fiscais de cobranças de Imposto Sobre Circulação de Mercadorias (ICMS) no Fórum de Marília contra a Indústria Sasazaki. Os valores somados (não atualizados) atingem cerca de R$ 25 milhões

Duas das ações foram ajuizadas em maio, com valores de R$ 1.625.246,48 e R$ 10.918.498,09.

Em outubro, a Fazenda Estadual ajuizou outra ação de execução com valor de R$ 1.353.957,02 e mais uma ação em novembro, de pouco mais de R$ 11 milhões. A empresa ofereceu bens em garantia às execuções.

SÉRIE DE AÇÕES DE EXECUÇÕES DE CREDORES NOS ÚLTIMOS MESES

O Departamento de Água e Esgoto de Marília (Daem) ajuizou uma ação de execução fiscal contra a empresa Sasazaki, cobrando débito de R$ 6.711,53. A ação está em trâmite na Vara da Fazenda Pública do Fórum de Marília.

Também na semana passada uma empresa de representações comerciais localizada em Belo Horizonte (MG), ajuizou ação de execução contra a empresa no Fórum de Marília, cobrando débito de R$ 192.583,24.

No mês passado, foram ajuizadas três ações de execuções de dívidas contra a Sasazaki no Fórum de Marília. Uma empresa do ramo de serralheria localizada no Bairro da Mooca, em São Paulo, ajuizou ação de execução de título cobrando R$ 12.608,16.

Uma semana antes, uma empresa de materiais de alumínio localizada em São José do Rio Preto ajuizou ação de cobrança de título no valor de R$ 80.491,87.

No começo de setembro uma empresa de materiais de construção de Paraguaçu Paulista ajuizou ação de execução de contrato no valor de R$ 21.595,90.

Em agosto, uma empresa de componentes de esquadrias de alumínio, localizada em Valinhos (SP) ajuizou ação cobrando título de R$ 37.869,44 .

No mês anterior, uma empresa de laminados de ferro e aço localizada no Bairro da Mooca, em São Paulo, ajuizou no Fórum de Marília ação de cobrança de R$ 256.242,11. Também em julho, uma empresa de plásticos localizada na Vila Alpina, em São Paulo, ajuizou ação cobrando título de R$ 16.010,69.




2.000 visualizações1 comentário

1 Comment


guilhermefranceschetti48
Nov 13, 2023

Lamentável ver uma empresa do porte da Sassazaki numa situação que é quase comum nos dias de hoje mas que se desdobra para regularizar a situação que não deve ser fácil porém com o perfil e honestidade de sua diretoria com certeza vai estar ainda no topo das indústrias brasileiras de seu porte. Marilia não consegue carregar seu nome no cenário sem a presença da grande empresa que até hoje deu suporte a milhares de famílias durante todos esses anos. Por tudo isso a cidade, o poder público e o povo têm o dever de se solidarizar nesse momento e não somente quando ela ostentava o nome de Marília nos mais diversos rincões desse país. Reitero que digo isso…

Like
bottom of page