Buscar
  • J. POVO- MARÍLIA

Suspeito de atropelar e matar ciclista na região ainda não se apresentou à polícia


O motorista do Audi preto que atropelou e matou o jardineiro José Roberto Convite de 42 anos na manhã de sábado (15/01), em Jaú, ainda não se apresentou à Polícia. Após o atropelamento, o veículo ainda colidiu com um poste.

Segundo testemunhas, após o acidente ele foi visto conversando com um amigo que seguia de carro pela mesma avenida e, depois, teria sido retirado do local por um familiar.

Nas diligências feitas na cidade e na residência, a Polícia não encontrou Renato Mott Filho de 25 anos, que figura na ocorrência como proprietário do Audi e ainda é considerado apenas ‘suspeito’ de ser o condutor.

No início da noite deste domingo (16), o delegado responsável pelo caso confirmou que Renato “não se apresentou”. Chegou a ser especulado que o rapaz procurou a Polícia e foi liberado após prestar depoimento, o que foi prontamente desmentido pelo delegado Aldo Eduardo Lorenzini.

A única novidade por enquanto é que “algumas pessoas e testemunhas estão sendo ouvidas”, mas o policial evita dar detalhes para não atrapalhar as investigações – e porque a Polícia ‘trabalha com fatos concretos, devidamente apurados, e não com suposições’.

Segundo o site HoraH Notícia, o advogado do investigado (Renato) foi ontem (16) na CPJ pedir uma cópia do boletim de ocorrência, "mas não falou nada”. Sobre o dono do Audi, foi taxativo: “Ele ainda não foi localizado”.

A expectativa da Polícia é que o rapaz se apresente no início da semana para prestar depoimento. A vítima do acidente, que foi atropelada quando ia de bicicleta para o trabalho, foi sepultada na manhã deste domingo, ocasião em que também houve manifestação de ciclistas em solidariedade à família. José Roberto Convite deixou uma filha de 13 anos.




74 visualizações0 comentário