Buscar
  • J. POVO- MARÍLIA

TJ acata recurso e envolvidos na "guerra do tráfico" serão julgados em Presidente Prudente


Fórum de Presidente Prudente

Desembargadores da 16ª Câmara de Direito Criminal do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo acataram recurso da defesa de acusados e deferiram pedido de desaforamento (transferência) do julgamento de Alex Amarildo de Oliveira, o Rico e Edson dos Santos Siva, o Dinho.

Eles serão julgados no Fórum de Presidente Prudente (175 quilômetros de Marília).

O Ministério Público também se posicionou favorável ao pedido. O processo, que tramita pela 1ª Vara Criminal do Fórum de Marília, envolve outros seis acusados na chamada "guerra do tráfico", acirrada em meados de 2010 e marcada por disputas de pontos de tráfico de drogas na Zona Sul de Marília.

As acusações contra os réus são de homicídios tentados e consumados, formação de quadrilha, roubo e posse ilegal de arma de fogo. O advogado Carlos Thomé, que atua na defesa de Rico, formalizou o pedido de desaforamento do júri, apontando a grande repercusssão local do caso, com divulgação de imagens.

Os desembargadores do TJ reproduziram na decisão de desaforamento trecho de argumentos da defesa, citando que "a imparcialidade dos jurados já teria sido rompida em julgamento anterior de Edson dos Santos, quando se narra que os senhores jurados, reconhecendo a materialidade e autoria delitivas , absolveram quele réu com base no quesito genérico de absolvição, muito embora a defesa não tenha apresentado qualquer tese nesse sentido e ainda, parte dos jurados posteriormen tenha procurado o juiz presidente e revelado o temor em condenar o réu.

Ainda não há data para realização do julgamento em Presidente Prudente. Além de Rico e Dinho, figuram no processo Pedro Júnior Alves Macedo, o Coruja, Rafael Baldoíno, o Rafa Zóio, Maurício de Lima Rodrigues, o Careca, Philipe Bolfarini, o Pinho, Rafael Yuri Guilherme e Pedro Alves de Souza Neto.



175 visualizações0 comentário