top of page
Buscar
  • Foto do escritor J. POVO- MARÍLIA

Traficante preso com carro cheio de maconha após fuga alucinante é condenado a 15 anos de cadeia


Um homem que provocou perseguição policial em fuga alucinante com um Chevrolet ÔNIX, roubado carregado de tijolos de maconha, pela SP-294, entre a praça de pedágio de Oriente (entrou e saiu daquela cidade em fuga) até o Bairro Maracá em Marília, onde acabou preso em cerco policial, foi condenado a 15 anos e dois meses de cadeia, além de multa, por tráfico de drogas. A decisão é do juiz Fabiano da Silva Moreno, da 3ª Vara Criminal do Fórum de Marília e cabe recurso. O acusado segue preso.

O CASO

Conforme os autos, Jorge Aparecido Pereira da Cruz, 40 anos, no dia 19 de novembro de 2022, por volta das 10 horas, na Rodovia SP 294, conduzia um veículo com 422 tijolos de maconha.

Policiais militares rodoviários patrulhavam pela Rodovia SP 294, quando foram ultrapassados pelo veículo GM/Ônix, cor preta, em alta velocidade e aparentando peso excessivo.

Os policiais acompanharam referido veículo até a praça de pedágio de Oriente, onde o condutor, que não era habilitado, não obedeceu a ordem de parada e empreendeu fuga em alta velocidade, rumando em direção ao interior daquela cidade.

Em seguida, em continuidade à fuga, retornou à rodovia e veio até Marília. Ao acessar o Bairro Maracá, na zona norte, desrespeitou a sinalização de pare em várias vias públicas, colocando em risco a vida de vários pedestres. A fuga só foi interrompida quando o acusado rumou até uma via lateral à rodovia e, ao tentar realizar uma curva, perdeu o controle do veículo e foi interceptado pela guarnição que vinha em seu encalço.

Do veículo exalava forte odor de maconha e, ao ser diligenciado, apurou-se a existência de 422 tijolos maconha no porta-malas e bancos.

Os dados do veículo foram pesquisados, ocasião em que houve a constatação de que se tratava de um veículo dublê, roubado na cidade de São Paulo .

O motorista foi submetido à busca pessoal e teve o celular apreendido. Indagado sobre os fatos, afirmou que havia recebido o automóvel na cidade de Andradina e que pelo transporte de entorpecentes, receberia R$ 1.000,00, sem fornecer outros detalhes.

DEFESA

O réu Jorge Aparecido, em seu interrogatório em Juízo, relatou que foi contratado na cidade de Andradina, que traria o veículo até a cidade de Marília, ganhando o valor de R$ 1.000,00 pelo transporte e que não sabia que o carro era roubado.

Esclareceu que não correu com o veículo na cidade de Oriente, indo para a rodovia direto até a cidade de Marília, quando foi abordado. Respondeu que nunca fez isso antes e que não tinha habilitação.

Disse que mora em Marília, e foi até Andradina para pegar o veículo em um sítio, e ainda recebeu o pagamento adiantado para pagar a pensão dos filhos, que estava atrasada, senão acabaria preso. Informou que conhece a pessoa que o contratou, mas não iria dizer seu nome, mas não conhecia a pessoa que o entregou o carro.

Disse faria a entrega da droga perto do supermercado "Amigão", que depois não sabia qual seria o destino e receberia mais R$ 1.000,00 depois do transporte. No momento do delito estava desempregado e morando sozinho. Afirmou que sabia que estava transportando drogas, e acabou realizando o transporte, pois estava precisando. Já havia sido processado anteriormente e estava em liberdade há três meses.




317 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page