Buscar
  • J. POVO- MARÍLIA

TRIBUNAL DO JÚRI: Assassino de vendedor pega quase 18 anos de cadeia


O Tribunal do Júri do Fórum de Marília, em julgamento que durou cerca de seis horas nesta quinta-feira (23), condenou Roger Ramos Cardoso, 24 anos, a 17 anos e seis meses de reclusão em regime fechado.

Ele foi acusado pelo assassinato do vendedor Antônio Pedro Rodrigues Júnior, de 34 anos, o “Baiano”, em março de 2017, na Zona Norte de Marília. Os jurados acataram tese da Promotoria Pública e a juíza da 1ª Vara Criminal, Josiane Patrícia Cabrini Martins Machado, condenou o réu pelo crime de homicídio duplamente qualificado (motivo torpe e recurso que dificultou a defesa da vítima). Ele poderá recorrer da decisão preso.

MORTE NO CHURRASCO

O crime aconteceu por volta das 20h do dia 19 de março de 2017 (um domingo), na rua Waldemar Nigro, no Jardim Trieste Cavichioli, Zona Norte de Marília. Roger foi preso horas depois escondido no forro de sua casa, no mesmo bairro.

Conforme apurado pela polícia, Baiano havia chegado recentemente de outro estado com um grupo de vendedores para comercializar redes e outros produtos nas ruas de Marília. Eles acabaram se instalando em uma chácara da Zona Norte.

Baiano conheceu em um bar o pedreiro E.F.S, de 36 anos, para quem pediu um lugar para fumar crack. O pedreiro ofereceu o quintal de sua casa. Em troca, Baiano pagaria cervejas para um churrasco.

Baiano usou crack na casa do pedreiro e pediu para que ele arranjasse uma prostituta. O amigo arrumou e o programa foi feito por ali mesmo.

No domingo, houve o churrasco. Roger, que foi parceiro de E. em alguns crimes (inclusive em um condomínio de luxo na Zona Leste de Marília) estava no local.

Em determinado momento, a mãe de Roger foi a casa do pedreiro pedir algo emprestado. Logo que entrou no imóvel, a mãe do autor foi assediada por Baiano. O vendedor, alucinado pelo uso de crack, achou que a mulher era uma prostituta e ofereceu R$ 50 reais à ela.

Assim que a mulher foi embora, Roger pegou uma faca de cozinha e golpeou Baiano, que morreu no local.



38 visualizações0 comentário