Buscar
  • J. POVO- MARÍLIA

TRIBUNAL DO JÚRI: Rapaz que saiu da cadeia e matou ex-namorada pega mais 21 anos de reclusão


O ex-presidiário Jefferson Felipe da Silva Balbo, o “Pitu”, 23 anos, foi condenado a 21 anos de reclusão em regime fechado, por ter assassinado a tiros a ex-namorada Kellen Renata dos Santos de Oliveira, de 20 anos.

Ele foi julgado nesta quinta-feira (24) pelo Tribunal do Júri do Fórum de Marília. Os jurados, após seis horas, acataram a tese do promotor Rafael Abujamra que apontou homicídio triplamente qualificado (motivo torpe, recurso que dificultou a defesa da vítima e por razões da condição do sexo feminino).

O advogado Rubens Neres Santana pediu que o criminoso fosse beneficiado pelo homicídio privilegiado "cometido após violenta emoção". Ele vai recorrer da decisão. O recurso não permite a liberdade do réu, recolhido na Penitenciária de Marília.

A pena de 21 anos foi aplicada pela juiza da 1ª Vara Criminal, Josiane Patrícia Cabrini Martins Machado,

O CRIME

“Pitu” assassinou Kellen por volta das 20h do dia 16 de abril de 2020 no Bairro Argollo Ferrão, na Zona Oeste de Marília.

Cerca de duas semanas após sair da cadeia, ele procurou pela moça na casa dela, na Rua Monsenhor João Batista Toffoli. Ele pretendia reatar o relacionamento, mas como ela não aceitou, o rapaz sacou um revólver e disparou três vezes. Um dos projéteis atingiu a cabeça de Kellen, que morreu no local.

O assassino foi preso pela Polícia Militar dias depois do crime escondido em uma casa na Zona Norte da cidade.

A mãe da vítima relatou aos policiais que o acusado já tinha feito ameaças de morte caso a filha não reatasse o namoro e que na tarde que antecedeu o crime, esteve no imóvel armado e agrediu Kelen, mas o caso não foi relatado a polícia.





74 visualizações0 comentário