top of page
Buscar
  • Foto do escritor J. POVO- MARÍLIA

Vereador Júnior Moraes enaltece reajuste de 33,24% aos professores, anunciado pelo Governo federal


"Uma decisão justa e merecida". Assim o vereador Júnior Moraes (PL) classificou o anúncio feito pelo presidente Jair Bolsonaro (PL) sobre o reajuste de 33,24% no piso salarial de professores da educação básica. O piso da categoria atualmente está em R$ 2.886,24. Com o reajuste anunciado, a remuneração mínima deve passar para R$ 3.845,63.

"Professores e professoras sendo reconhecidos e valorizados, neste caso, especialmente os que atuam na Educação Básica, que inicia o pilar da formação de cidadãos para o futuro", observou o vereador.

Júnior Moraes entende que o Município deve seguir o que foi anunciado pelo Governo Federal. "Evidente que todas as categorias dos servidores públicos municipais merecem reajustes salariais dígnos, mas este, especificamente direcionado aos professores da Educação Básica, deve acompanhar o que foi recomendado pelo presidente Bolsonaro", observou.

O parlamentar enfatizou ainda que Marília apresentou os melhores índices do Estado nas avaliações no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). "Graças, principalmente, ao trabalho e dedicação dos professores. nossa cidade é referência nacional em qualidade de Educação Básica, garantindo a eficiência e a eficácia no processo de aprendizagem".

FUNDEB

Pela Lei do Magistério, o reajuste de professores é atrelado ao chamado valor por aluno do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), definido pelo Ministério da Educação.

Com a aprovação do novo Fundeb, a remuneração de professores deve seguir a variação do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) recolhido pelos estados e também a variação da inflação nos últimos dois anos.





101 visualizações1 comentário

1 Comment


Jose Carlos Silva
Jose Carlos Silva
Mar 02, 2022

Este reajuste dos professores de Marília não ocorreu de fato, o que houve foi a incorporação do abono FUNDEB que os professores já recebiam de forma separada. O que houve foi um reajuste de -1% para a categoria. O governo deu 2% de aumento, no entanto aumentou a contribuição previdenciária em 3%, sem falar que aumentou também o tempo de contribuição. José Carlos Prof.

Like
bottom of page