top of page
Buscar
  • Foto do escritor J. POVO- MARÍLIA

Vereador Nardi pede "esforço da Prefeitura" e defende reajuste salarial maior para os servidores


O vereador Luiz Eduardo Nardi (Podemos) entende que a Prefeitura de Marília deveria melhorar o percentual de aumento de salário de 3% proposto esta semana aos servidores públicos municipais.

"De fato, considerando-se a atual situação econômica, 3% é um índice muito baixo. A rigor, a Prefeitura deveria fazer um esforço e conceder um aumento na ordem de ao menos 8% aos servidores, ainda que fosse de forma escalonada, tipo 4% agora e mais 4% no próximo mês, ou algo nesse sentido", explicou.

Nardi lembrou que o Plano de Carreira e Salários criado pela atual gestão e aprovado no ano passado pela Câmara Municipal, contém sérias distorções. "Servidores que foram contemplados com reajuste de 2% no Plano, ficaram com 1% negativo após aumento de 3% na contribuição do Ipremm. Agora, com a Prefeitura oferecendo 3% de aumento, esses servidores teriam, de fato, apenas 2% de aumento. Essas são contas reais, daí a necessidade de se rever a proposta e conceder um índice de aumento de ao menos 8%", justificou Nardi.

O vereador lembrou que sempre lutou pela implantação do Plano de Carreira. "Votaria a favor, de novo, mas hoje vemos que há necessidade de correções e nesse momento de negociação salarial entre os servidores e a Prefeitura, surge uma opotunidade de buscar uma contemplação justa para a categoria", afirmou.

PROJETO NA CÂMARA

A Prefeitura encaminhou nesta quinta-feira (31) à Câmara Municipal, o projeto de lei com proposta de aumento de 3% para os servidores municipais. "Não vou fazer emenda para aumentar esse índice porque isso é inconstitucional. Vereador não tem essa competência legal. Não vou enganar os servidores, jamais! Por isso entendo que a Prefeitura deva rever a proposta feita à categoria, aumentar o índice de reajuste salarial e encaminhar um projeto substitutivo à Câmara", disse Nardi.

O projeto de lei encaminhado pela Prefeitura deverá ser votado na sessão camarária da próxima terça-feira (5). Caso rejeitado, os servidores ficam sem aumento salarial.




100 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page