top of page
Buscar
  • Foto do escritor J. POVO- MARÍLIA

Vereador Nardi quer fortalecimento da estrutura de atendimento e apoio à saúde mental, em Marília


Após participar da 1ª Caminhada Janeiro Branco, no final de semana, o vereador Luiz Eduardo Nardi (Podemos), ressaltou a importância da secretaria municipal da Saúde, principalmente, fortalecer os programas e canais de atendimento e apoio à saúde mental.

O vereador parabenizou os organizadores, voluntários, colaboradores e participantes do evento, promovido pelo Núcleo de Apoio Emocional e Prevenção do Suicídio. A Caminhada Janeiro Branco atuou como um alerta, sinalizando a melhor saída, que é a prevenção. Estudos indicam que uma pessoa com ideação suicida não quer tirar a vida, mas quer tirar a dor.

INVESTIMENTOS EM PROGRAMAS

"Verificamos um aumento substancial de suicídios em nossa cidade, no final do ano passado e em janeiro foram dois casos desta natureza. Além de tentativas que felizmente não se consumaram. Extremamente importante que tenhamos mais investimentos nos programas específicos, acompanhamento e orientações para pessoas que necessitam de apoio à saúde mental", disse Nardi.

Ele citou o Caps Com-Viver (Centro de Atenção Psicossocial), com equipe multidisciplinar incluindo psiquiatras, psicólogas, equipe de enfermagem, terapeutas ocupacionais e assistentes sociais, além de outros profissionais.

"O Caps é uma referência que se estende à unidades de saúde, assim como temos também o Caps (Álcool e Drogas) mantido pela Famema. São estruturas que necessitam ser ampliadas e incrementadas com metodologias direcionadas no contexto da valorização da vida. A triste realidade constatada em Marília comprova essa necessidade", explicou o vereador.

Ele entende que o acesso aos serviços disponíveis e o cuidado com a saúde mental, ajuda a solucionar sofrimentos humanos, com ou sem transtornos mentais, sendo prevenidos ou melhor conduzidos através de um aprendizado de estratégias verdadeiramente simples.

Vereador Luiz Nardi recebeu organizadores da 1ª Caminhada Janeiro em seu gabinete, na Câmara

Nardi em momento de descontração com grupo de atividades laborais paralelas à Caminhada do Janeiro Branco, no Poliesportivo Tatá, na Zona Sul

DADOS SOBRE O SUICÍDIO De acordo com dados nacionais, a cada 45 minutos existe uma morte por suicídio no Brasil. Ao todo, são 16 milhões de tentativas por ano no mundo, e a cada morte por suicídio temos vinte tentativas. Só em Marília, em um único dia da semana, o SAMU recebeu chamados para seis casos de ideação suicida. É verificado um aumento em casos ansiedade, luto, depressão e transtorno do déficit de atenção com hiperatividade, cerca de 4% dos adolescentes brasileiros apresentam sinais de depressão, e cada caso temos quatro crianças que já tiveram a doença. Segundo dados da Organização Mundial da Saúde publicados em 2022, quase um bilhão de pessoas, incluindo 14% dos adolescentes do mundo, vivem com algum transtorno mental, situação agravada pela pandemia da Covid-19 e por antigos tabus, preconceitos e desconhecimentos a respeito dos múltiplos universos da Saúde Mental.



73 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page