Selfies com atos obcenos e em blitz da polícia acabam em detenção. Caso da "Parada Gay" em Marília não é isolado

October 2, 2017

     Selfie de rapaz fazendo ato obceno mostrando viatura da PM e selfie na "Parada Gay" em Marília: detenções

 

O caso da selfie feita por um casal na "Parada Gay", com sinais obcenos para policiais militares que estavam ao fundo, não é uma atitude isolada. Outras ações dessa natureza resultaram em autuação policial.

Um jovem de 21 anos, residente em Tatuí,  foi detido por publicar no Facebook uma foto em que posa em frente a uma viatura da Polícia Militar mostrando o dedo do meio e a frase: “Aqui para vocês framgos” (sic).

A Secretaria de Segurança Pública de São Paulo informou que a Polícia Civil registrou a ocorrência como desacato, de acordo com os relatos apresentados na delegacia. O autor assinou um termo em que confirma que compareceu voluntariamente à delegacia,

Segundo a polícia, a postagem foi apagada e o rapaz pediu desculpas. Ele assumiu o crime e alegou aos policiais que estava bêbado quando fez a publicação.

De acordo com a PM, os policiais ficaram sabendo da postagem e procuraram pelo jovem, que foi detido dentro da casa onde mora no Bairro Valinhos. O rapaz teria sido levado à força para a delegacia, onde foi registrado o boletim de ocorrência por desacato. Ele foi liberado em seguida e responde pelo crime em liberdade. A Polícia Militar entrou com uma ação de indenização por danos morais contra o suspeito.

RAPAZ PRESO POR ESPALHAR SELFIE EM BLITZ DA POLÍCIA

Há quinze dias, um motociclista também foi preso em flagrante após fazer uma selfie durante uma blitz da Polícia Militar e mandar a foto pelo whatsapp para amigos em João Pessoa (PB).

De acordo com o capitão Juliermerson Morais, do 5º Batalhão de Polícia Militar, após ser abordado e não apresentar nenhum problema na documentação, o motociclista foi liberado, mas decidiu tirar uma foto e gravar um áudio informando sobre a blitz na frente dos policiais.

O caso foi registrado em um blitz montada pela Polícia Militar na entrada da comunidade do Timbó, no bairro dos Bancários. Ainda de acordo com o capitão Juliemerson, o suspeito foi detido em flagrante e encaminhado para a Central de Polícia, no bairro do Geisel, na capital paraibana.

“Ele foi autuado no artigo 265 do Código Penal, que é o crime de atentar contra a segurança ou funcionamento de serviços públicos, e também por desobediência, porque ao chegar na Central de Polícia, ele se recusou a apresentar o celular onde estava registrados a foto e o áudio, a prova do crime”, explicou o capitão da PM.

A delegada plantonista que registrou a ocorrência, Juvanira Linhares, explicou que o suspeito assinou um Termo Circunstanciado e em seguida foi liberado.

CASO EM MARÍLIA

Um incidente foi registrado durante a "1ª Parada Gay de Marília", que reuniu minorias da diversidade neste domingo.. Uma selfie com celular foi o motivo de uma prisão por desacato. Uma estudante de medicina de 24 anos e um designer gráfico, de 29 anos, foram detidos. O  casal resolveu fazer uma selfie quando passavam pelos local alguns policiais da Rocam (Rondas Com Apoio de Motocicletas). O detalhe é que os autores da foto fizeram sinais obcenos (com o dedo médio em riste) tendo as motocicletas da Polícia Militar ao fundo na foto.

Os policiais entenderam o gesto como provocativo e abordaram o casal, que negou a intenção de ofendê-los. Mesmo assim os abordados receberam voz de prisão por desacato e foram conduzidos à CPJ, onde foram autuados e liberados. 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

WHATSAPP DO JORNAL DO POVO PARA ENVIO DE SUGESTÕES, FOTOS OU VÍDEOS
99797-5612 
99797-3003
Siga "JP POVO"
  • Facebook Basic Black
  • Twitter Basic Black
  • Google+ Basic Black