Sindicância revela precariedade da Central de Ambulâncias em Marília

October 28, 2017

 

 Na sessão camarária desta semana, diversos vereadores criticaram a situação precária da Central de Ambulâncias em Marília.O assunto surgiu a partir de um requerimento do vereador Danilo da Saúde (PSB), pedindo melhorias no local. Um dos vereadores relatou que uma Kombi da Central quebrou três vezes no curto percurso entre Marília e o Distrito de Amadeu Amaral. "O motorista, que já conhecia o problema, fez os reparos e conseguiu chegar em Marília". 

A abertura de uma Sindicância, publicada no Diário Oficial do Município deste sábado (28), revelou que o órgão está bagunçado, mesmo! Dois servidores, um motorista e um ajudante de maca, passaram um domingo inteiro na Central de Ambulâncias sem atender ninguém, alegando que não havia atendentes no telefone do órgão. 

Com isso, as pessoas que necessitavam do transporte de ambulâncias, passaram a ligar para o SAMU, que também não atendeu os pedidos justificando que não faz transporte de pacientes entre hospitais e residências, atende somente urgências e emergências

No final do ano passado, o Ministério Público estadual abriu um inquérito civil para apurar denúncias de mazelas na Central de Ambulâncias em Marília.

 

VEJA A ÍNTEGRA DA SINDICÂNCIA:

 

PORTARIA NÚMERO 3 3 9 8 9   

 

VALQUÍRIA GALO FEBRÔNIO ALVES, Corregedora Geral do Município, usando de atribuições legais, tendo em vista o que consta no Protocolo nº 41149, de 24 de julho de 2017,

CONSIDERANDO as informações contidas no referido protocolo, de que no dia 14/06/2017, foi realizada convocação de motorista da Divisão da Central de Ambulâncias para realização de plantão no domingo, dia 18/06/2017, no entanto, os servidores escalados, um ocupante do cargo de motorista e o outro trabalhador braçal (ajudante da maca) permaneceram na Central de Ambulância durante todo o dia, mas não atenderam as ocorrências alegando falta de atendentes no telefone;

CONSIDERANDO também que diante da impossibilidade de entrar em contato com a Central de Ambulância, os hospitais entraram em contato com a Enfermeira Chefe do SAMU solicitando que fizessem o transporte dos pacientes, porém, o servidor/médico se negou alegando que não cabia ao SAMU o transporte de retorno dos pacientes;

CONSIDERANDO por fim que os pacientes só conseguiram retornar aos seus domicílios quando os servidores do turno da noite deram entrada ao trabalho, expede a seguinte Portaria: Art. único. Art. único. Art. único. Art. único. Fica determinada a instauração de SINDICÂNCIA SINDICÂNCIA SINDICÂNCIA SINDICÂNCIA, consoante o que dispõe o artigo 58, § 1º, da Lei Complementar nº 680, de 28 de junho de 2013, destinada a apurar os fatos com maior clareza e eventual cometimento de falta disciplinar por parte dos servidores envolvidos, devendo a Sindicância ser conduzida pela Comissão Permanente de Sindicância, designada através da Portaria nº 30123, de 23 de dezembro de 2014, entrando esta Portaria em vigor na data de sua publicação. Prefeitura Municipal de Marília, 27 de outubro de 2017.

 


 
   
 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

WHATSAPP DO JORNAL DO POVO PARA ENVIO DE SUGESTÕES, FOTOS OU VÍDEOS
99797-5612 
99797-3003
Siga "JP POVO"
  • Facebook Basic Black
  • Twitter Basic Black
  • Google+ Basic Black