Leitor denuncia "fraude" em processo de licitação do Daem. Diretor aponta "invasão do site". Empresa não se manifesta

November 6, 2017

Daem: Smarapd e diretor da empresa "aparecem como "autores" no texto do Edital 

 

EXCLUSIVO

Um leitor encaminhou á editoria do JP um vídeo onde mostra suposta irregularidade no processo de licitação (Edital 45/2017) aberto pelo Daem no dia 9 de outubro para contratação de "empresa especializada para locação de solução informatizada de gestão pública de implantação, treinamento e capacitação de pessoal técnico, conforme especificações constantes neste edital e seus anexos". 

No vídeo (veja abaixo), o internauta aponta que o texto do edital de convocação do pregão presencial, marcado para a próxima sexta-feira (10), teria sido enviado ao Daem pela empresa SMARAPD (com envio assinado por Mauro Bidóia e salvo por Lilian). As citações, segundo o denunciante, foram removidas horas após a publicação do Edital pelo Daem.

Numa página de perfil profissional na internet, Mauro Bidóia aparece como Analista de Licitações Sênior na SMARAPD INFORMÁTICA em Ribeirão Preto. O JP tentou contato por várias vezes com ele na empresa em Ribeirão Preto, mas a informação foi que o ramal estava sempre ocupado e que ele estava em reunião. Foram deixados recados, mas não houve retorno. 

A Smarapd poderá participar do pregão presencial convocado pelo Daem. Esta empresa prestava serviços de informática para a Prefeitura de Marília na gestão passado. Os últimos contratos, sem licitações, para serviços desta natureza foram assinados em janeiro de 2016 (com vigência até julho de 2016), pelos quais a empresa recebeu cerca de R$ 600 mil.

No Diário Oficial do Município de 16 de setembro passado, a Prefeitura fez a seguinte publicação: "Contrato Aditivo 01 ao CST-1324/16 Contratante: Prefeitura Municipal de Marília Contratada: SMARAPD INFORMÁTICA LTDA Assinatura 15/09/17 Objeto: Prorrogação do prazo de vigência e validade do contrato para execução de serviços de cessão de uso de diversos softwares com manutenção por locação mensal e suporte técnico, destinados à Secretaria Municipal da Fazenda Vigência: 31/10/18 Processo Protocolo n.º 31.065/17". Não foram especificados valores do aditivo.

O JP apurou que no dia 1° de novembro de 2016, a Prefeitura publicou a minuta no contrato CST-1324, com a Smarapd Informática Ltda, no valor de R$ 500.738, 40, para "execução de serviços de cessão de uso de diversos softwares com manutenção por locação mensal e suporte técnico, destinados à Secretaria Municipal da Fazenda", com vigência até o dia 31 de outubro deste ano. 

Outro contrato (CST 1325/2016), foi assinado pela Prefeitura com a Smarapd, na mesma data, no valor de R$ 544.261,56, para "execução de serviços de cessão de uso de diversos softwares com manutenção por locação mensal e suporte técnico, destinados à Secretaria Municipal da Administração", com vencimento também em 31 de outubro deste ano.
 
 

     Contratos da Prefeitura de mais de R$ 1 milhão com Smarapd em 2016: um deles prorrogado agora pela Prefeitura e outros contratos de quase R$ 600 mil com a empresa, sem licitações

 

"INVASÃO DE SITE"

                                                      Marcelo de Macedo, diretor do Daem 

 

O diretor do Daem, Marcelo de Macedo, disse ao JP que a diretoria de Tecnologia de Informática do Daem, coordenada por Eduardo Yamamoto, analisou o caso e apontou invasão do site do Daem e inserção da menção da Samarapd e do nome de um dos representantes da empresa. 

"Esse tipo de invasão é possível no sistema informátizado e pode ter sido realizado, eventualmente, por pessoas interessadas em tentar atrapalhar o processo de licitação. O Edital foi publicado no dia 9 de outubro, sem nenhuma referência como essas que apareceram dias depois na tal denúncia. Mas isso não nos preocupa, poisa o processo vem sendo feito de forma transparente e o Pregão será presencial, ou seja, qualquer empresa que esteja enquadrada no Edital poderá participar livremente", afirmou.

Macedo disse que no início deste ano, a diretoria do Daem considerou muito alto o valor cobrado pela empresa CEB, que presta serviços de informática para o Departamento há longos anos. "Cobravam R$ 88 mil. Fizemos uma negociação e reduzimos esse valor para R$ 62 mil. Mas ainda pretendemos reduzir esse valor para cerca de R$ 40 mil, no máximo e por isso fizemos um aditivo que possibilitou o cancelamento do contrato com a SEB e abrimos um n ovo processo licitatório", explicou o diretor do Daem.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

WHATSAPP DO JORNAL DO POVO PARA ENVIO DE SUGESTÕES, FOTOS OU VÍDEOS
99797-5612 
99797-3003
Siga "JP POVO"
  • Facebook Basic Black
  • Twitter Basic Black
  • Google+ Basic Black