Diretoria da Creche Juventude convoca reunião com pais e já anuncia antecipação do recesso por falta de alimentos

December 5, 2017

              Crianças na Creche Juventude Católica: segue a polêmica da entidade com a Prefeitura

 

O pavio da bomba gerada pelas polêmicas entre a Creche Juventude Católica (atual Juventude Criativa) e a Prefeitura de Marília, voltou a ser aceso. Na noite desta terça-feira (5), a diretoria da entidade deverá fazer uma reunião com pais das cerca de 150 crianças atendidas pela instituição para anunciar a antecipação do recesso para a próxima quinta-feira (7) por conta da falta de alimentos e a provável dispensa de seis funcionários cedidos pela Prefeitura (seis professores e quatro serviços gerais), a partir de fevereiro.

As férias começariam dia 15. Segundo a diretoria, a entidade está sobrevivendo com doações da comunidade.

Até gravações de conversas de dirigentes da Creche com representantes da Prefeitura deverão ser mostradas na reunião. Para amanhã (quarta-feira) está prevista uma entrevista coletiva da diretoria da Juventude Católica para a imprensa, para explicar detalhes da reunião com os pais e os rumos da entidade.

'Infelizmente, esta é a triste realidade que vamos comunicar aos pais", disse Bruno Doretto, vice-presidente da entidade, ao JP. Ele afirmou também que os professores e os quatro funcionários da Prefeitura já receberam comunicado para se apresentarem na Secretaria da Educação, na volta do recesso."A tendência, caso esta situação não se reverta, é  a Creche atender somente uma quantidade de crianças com os recursos atuais. Reduziríamos de 150 para 20 crianças, no máximo", afirmou Doretto.

A Juventude Católica foi criada há 75 anos e atende crianças carentes em situação de risco no contraturno escolar, com atividades de reforço escolar (professores cedidos pela Prefeitura), cultura, esporte e lazer.

 

 

POLÊMICAS DE SETEMBRO

 

 Prefeito Daniel e assessores em "reunião de urgência" com a diretoria da Creche, em setembro

 

O primeiro foco de explosão na Creche surgiu no início de setembro passado, quando diretores da entidade anunciaram que a Prefeitura havia praticamente cortado o fornecimento de alimentação às crianças a partir de julho.

Em meio à muita polêmica, o prefeito Daniel Alonso,a acompanhado do secretário municipal da Educação, Beto Cavalari e de assessores, esteve na Creche na manhã do feriado de 7 de Setembro, onde se reuniu com diretores.

Após o encontro, o prefeito gravou e veiculou nas redes sociais um vídeo, dizendo que a situação estava regularizada.

Em nota, a Prefeitura divulgou o seguinte naquela época: “Cabe esclarecer, conforme os secretários [de Educação e Assistência Social], que a lei federal 13.019 vinha sendo ignorada por entidades e também pela administração municipal, no passado. Publicada em 2014, a legislação regulamenta a relação entre as prefeituras e as instituições que oferecem reforço escolar no contraturno”.

O comunicado citou ainda que “entre as obrigações para a cooperação está apresentação, pela instituição, de um plano de trabalho. A diretoria da Juventude Criativa (…) já foi reiteradamente informada sobre a necessidade de apresentar o plano, mas ainda não o fez”.

Nos dois meses seguintes, burburinhos e reclamações da diretoria davam conta de que os problemas apontados pela diretoria da Creche ainda persistiam.

 

NOTA DA PREFEITURA

 

A Secretaria Municipal de Educação tem tratado com TODAS as entidades a continuidade da parceria para o reforço escolar através de um Chamamento Público. Nesta semana foi enviado ofício a todas as entidades, solicitando a informação de nome e escola de cada aluno da rede municipal atendido no contraturno.

Há pouco mais de 10 dias aconteceu uma reunião com as entidades, onde foi tratado este assunto e todas já estão se mobilizando para a construção da parceria, desta vez como dito acima, por Chamamento Público, que permitirá que  as entidades continuem  prestando  um serviço à prefeitura e sendo  remuneradas por isso.

Em 2018 a Prefeitura irá analisar as entidades que irão prestar o serviço de reforço para os alunos da rede municipal de ensino. O Chamamento Público vai envolver uma transferência de recurso público para as entidades para que possam então contratar professores, fornecer alimentação e materiais para as atividades de acordo com a lei 13.019/2014.

Diretoria de Comunicação e Divulgação Prefeitura de Marília

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

WHATSAPP DO JORNAL DO POVO PARA ENVIO DE SUGESTÕES, FOTOS OU VÍDEOS
99797-5612 
99797-3003
Siga "JP POVO"
  • Facebook Basic Black
  • Twitter Basic Black
  • Google+ Basic Black