Daniele Alonso recorre à Justiça para voltar à gerência das Rádios Clube e Itaipu. Agravo é contra a dona das emisssoras

December 20, 2017

      

   Prefeito Daniel falando nas Rádios Clube e Itaipu: a filha dele, Daniele, quer voltar à gerência

 

Segue a novela e os rolos sobre a reabertura das Rádios Clube AM e Itaipu FM. A ex-gerente e arrendatária das emissoras, Daniele Alonso, impetrou um agravo de instrumento no Tribunal Regional Federal da 3ª Região, para tentar voltar ao comando das emissoras. Ela ficou impedida pela Justiça Federal de participar das atividades das Rádios. Não pode ser nem colaboradora. 

O agravo de instrumento movido por Daniele Alonso (filha do prefeito Daniel Alonso) é contra o Ministério Público Federal (que recorreu da decisão de reabertura das emissoras) e as donas das Rádios, Luciana Ferreira e Camila Gomes Ferreira, além de outras partes.

No despacho sobre o agravo, o desembargador federal Wilson Zahui Filhoi, se manifestou:

"Trata-se de Agravo de Instrumento interposto por DANIELE MAZZUQUELI ALONSO FERNANDES E DM ESTÚDIO LTDA. contra decisão que, nos autos da Ação Civil Pública, ajuizada na origem, modificou a decisão que anteriormente havia deferido a tutela provisão apenas para autorizar a reabertura da Rádio Clube de Marília Ltda. e da Rádio Itaipu de Marília Ltda. mas sem a gerência, participação ou colaboração

das corrés Estúdio DM Ltda., Maria Candelária Lopes Beato  e Daniele Mazzuqueli Alonso Fernandes, tampouco qualquer tipo de arrendamento de execução de serviços à elas, sob pena de multa para cada corré que descumprir a decisão.

Examinando os autos é possível é possível verificar que o feito de origem tem como objetivo a permissão de atividades de radiodifusão...

A partir do dispositivo supra transcrito, percebe-se que o assunto que cuida o presente processo se refere a matéria constitucional cabendo sua apreciação, portanto, à Segunda Seção.

Em razão do exposto, declino da competência para apreciação do presente agravo de instrumento e determino seu encaminhamento para redistribuição à uma das Turmas que compõem a Segunda Seção", despachou o desembargador.

RACHA E CASO DE POLÍCIA

A reabertura das Rádios Clube AM e Itaipu FM virou caso de polícia. Dois dias depois da Justiça Federal em Marília autorizar a volta das referidas emissoras ao ar, no sábado (2), por volta das 12 horas, representantes da empresa Estúdio DM Ltda (de propriedade de Daniele Alonso), estiveram na sede das emissoras, na Avenida Carlos Artencio.

Eles "conseguiram" abrir os portões e adentraram o prédio fotografando tudo. Em seguida, a proprietária das emissoras, Luciana Ferreira, chegou ao local acompanhada de algumas pessoas.

Como a DM está impedida pela Justiça Federal de atuar de qualquer forma nas emissoras, houve muita discussão entre as partes e a Polícia Militar foi acionada. Duas viaturas estiveram no local. Luciana Ferreira passou mal durante o entrevero e chegou a ser atendida por uma unidade do SAMU. 

Além desses rolos, existe a questão do pagamentos de multas de R$ 288 mil à Justiça Federal, pelas irregularidades no "arrendamento" das emissoras. Quem vai pagar essa fatura? 

DM X DIREÇÃO DAS RÁDIOS

Após a empresa Estúdio DM Ltda assumir a gerência das emissoras, em meados de abril deste ano, parte dos funcionários do grupo tiveram seus registros em Carteiras Profissionais assinados pela empresa (DM). As rádios foram lacradas pela Justiça Federal no dia 8 de setembro passado.

Como a decisão judicial que autorizou a reabertura das emissoras determinou que representantes da DM não atuem mais de forma alguma nas rádios, cerca de 20 funcionários e comunicadores das rádios teriam que ter seus contratos rescindidos.
Mas isso não aconteceu. Em parte porque representantes da DM anunciaram que a empresa não tinha dinheiro para fazer as rescisões. Apenas seriam liberados pequenos saldos de FGTS. 

Desta forma, vinculados à DM, esses profissionais ainda não podem atuar nas emissoras, inclusive alguns âncoras e apresentadores de programas. Por estas razões, as Rádios Clube AM e Itaipu FM, desde que foram liberadas pela Justiça Federal, só estão tocando músicas em suas programações.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

WHATSAPP DO JORNAL DO POVO PARA ENVIO DE SUGESTÕES, FOTOS OU VÍDEOS
99797-5612 
99797-3003
Siga "JP POVO"
  • Facebook Basic Black
  • Twitter Basic Black
  • Google+ Basic Black