RELAXO: após denúncia de alimentos estragados na Cozinha Piloto, prefeitura anuncia sindicância e mudanças no sistema

January 25, 2018

          Prefeito Daniel vistoria Cozinha Piloto no ano passado (Foto: assessoria de imprensa) 

 

Após denúncias pelas redes sociais e demanda encaminhada à Prefeitura pelo JP, sobre supostas caixas de alimentos com prazo de validade vencido e grande quantidade de carnes e frios estragados, sem condições para consumo, encontrados na Cozinha Piloto, a assessoria de imprensa da Prefeitura divulgou nota afirmando que será aberta uma sindicância para apurar o caso. E que o prefeito Daniel Alonso acionou a Vigilância Sanitária para fazer um laudo sobre os produtos encontrados no local. Também haverá mudanças no sistema de armazenamento. A nota não cita quantidade de produtos vencidos nem valores dos prejuízos aos cofres públicos com o relaxo. 

 DESABAFO NAS REDES SOCIAIS

"Cade as autoridades do nosso município????? Pelo amor de Deus gente isso não pode acontecer... alguém tem que impedir essa maldade com nossas crianças...
Sou servidora da educação e vi muitos alimentos vencidos da merenda escolar dentro da nossa cozinha piloto. O secretário da educação Helfer esteve aqui hoje 24/01/18 por pelo menos umas 05 vezes. Só de carne tem mais de tonelada...
Pelo amor de Deus vamos compartilhar para até que as autoridades façam alguma coisa. Semana que vem começa a aula e muitas crianças que dependem dessa alimentação. Sinto na obrigação de avisar pois sou mãe também é fiquei horrorizada com tanto alimentos estragando, parece foram entregues com data já pra vencer. Estão tentando abafar o caso..."

 

NOTA:

Apuração eventual irregularidades Cozinha Piloto

A Prefeitura de Marília informa que estará abrindo uma sindicância interna para apurar o perecimento de partes dos alimentos destinados a merenda escolar na Secretaria da Educação. Em suas primeiras visitas aos setores da secretaria, o novo gestor da pasta encontrou alimentos sem condições de uso nas dependências da Cozinha Piloto.

O Prefeito Daniel Alonso condena com veemência esse episódio e quando soube imediatamente acionou a Vigilância Sanitária para a emissão de laudos e relatórios. Ele garante que depois das investigações todos os responsáveis que estavam frente à pasta e o setor serão punidos com o rigor da lei e deverão, se constatada omissão e negligência, ressarcir os cofres públicos municipais.

Depois desse episódio, o chefe do executivo determinou o “fechamento” da cozinha piloto e uma mudança no sistema de abastecimento, onde o fornecedor/frigorífico ficará responsável por entregar os alimentos direto nas escolas, evitando assim o armazenamento de grandes quantidades em um só local. A medida visa economia no setor, já que servidores serão reaproveitados em outros locais e melhor controle e manipulação dos alimentos.

Ele lembra que todos os secretários/diretores/presidentes de autarquias são escolhidos para serem os olhos do chefe do executivo nas secretarias e para comandar e coordenar suas pastas tendo a mais alta responsabilidade sobre os atos dos seus servidores. Sobre a alimentação dos alunos para o início das aulas na próxima semana, a Prefeitura de Marília garante que todos vão receber alimentos de qualidade e dentro do prazo.

Prefeitura de Marília

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

WHATSAPP DO JORNAL DO POVO PARA ENVIO DE SUGESTÕES, FOTOS OU VÍDEOS
99797-5612 
99797-3003
Siga "JP POVO"
  • Facebook Basic Black
  • Twitter Basic Black
  • Google+ Basic Black