RADAR DO JP

March 4, 2018

 

 

PARLAMENTARES NA BALADA

Após as solenidades com o ministro da Saúde, Ricardo Barros, na Unimar (na sexta-feira (23), empresário do ramos de jogos convidaram a maioria dos 8 deputados presentes ao evento para jantar no Hotel Sun Valley. Quando os empresários aguardavam os parlamentares no Hotel, receberam uma ligação do ex-prefeito Vinícius Camarinha, dizendo que os políticos queriam algo "mais agitado". E foram todos para a badalada boate Seo James. Na entrada, o deputado delegado Olim deu bafão e não queria passar pelo equipamento de identificação biométrica. "Sou delegado e deputado e se eu der um telefonema, fecho isso aqui", esbravejou. As coisas foram serenadas por um assessor. Em meio à muita balada, danças, bebes e etc. o grupo de parlamentares deixou a requintada casa noturna somente por volta das 5 horas da madrugada do sábado. EM TEMPO: deputados que acompanharam a visita do ministro em Marília: Guilherme Mussi (PP), Vinícius Carvalho (PRB), Fausto Pinato (PP), Milton Monti (PR), Capitão Augusto (PR) e Walter Ihoshi (PSD), além dos deputados estaduais Abelardo Camarinha (PSB) e Delegado Olim (PP).

 

MALANDRO LULA PELOS POSTES EM MARÍLIA

Militantes e fanáticos petistas de Marília andam colando cartazes em postes na calada da noite (como o acima na Rua São Luiz), com a foto do malandro ex-presidente Lula e os dizeres: "não à prisão de Lula - Abaixo o golpe". EM TEMPO: antes de mandar esse safado para mofar na cadeia, deveriam usar aquela moda de amarrar (não colar!) bandidos em postes e descer o porrete. 

 

PREFEITO VAI EXTINGUIR MAIS CARGOS. E SECRETARIA LIGADA AO VEREADOR CORAÍNI, ONDE PARENTE DELE É O TITULAR

 Vereador Coraíni apoiou a campanha de Daniel Alonso com unhas e dentes

e agora, tem secretário e cargos vinculados a ele extintos pelo prefeito

 

Conforme revelado pelo Hora H Notícias, mais 23 cargos comissionados serão extintos pelo prefeito Daniel Alonso. O projeto envolve ainda a extinção da secretaria municipal de Direitos Urbanos, ligada ao vereador Mário Coraíni (PTB). Aliás, o secretário da pasta, Renato Micheletti, é parente dele. Algumas coordenadorias passarão para a secretaria municipal de Desenvolvimento Urbano e para a secretaria da Assistência Social. EM TEMPO: Coraíni defendeu com unhas e dentes a aprovação da proposta que proibiu a terceirização de radares pela Emdurb, o que revoltou o governo Daniel Alonso. Outros vereadores que seguiram a mesma linha tiveram cargos comissionados ligados a ele exonerados sumariamente pelo prefeito, em forma de retaliação. Até o pai do genro do presidente da Câmara, Wilson Damasceno (PSDB), autor da referida proposta, foi exonerado do cargo comissionado que ocupava na Emdurb.

 

RETALIAÇÃO POLÍTICA E JUSTIÇA

A maioria absoluta dos cargos comissionados vêm sendo extintos por retaliações políticas do prefeito Daniel Alonso contra os vereadores "infiéis" e por determinações judiciais, como nos casos do Daem, da Emdurb e da Codemar. Tanto, que há alguns meses atrás, o próprio Daniel Alonso correu n o Tribunal de Justiça implorando para manter mais de 100 cargos comissionados que um desembargador havia mandado extinguir. O prefeito alegou que eles eram "imprescindíveis" para a administração e conseguiu mantê-los. Aí, de repente, não precisa mais deles?! 

 

SERVIDORES DE LINS NA PREFEITURA DE MARÍLIA?

O JP divulgou com exclusividade na quinta-feira (1°) o projeto de lei de autoria do prefeito Daniel Alonso que pretendia trazer servidores da Prefeitura de Lins para trabalhar em Marília. A repercussão foi amplamente negativa, inclusive com pesados comentários (impublicáveis) contra o prefeito nas redes sociais. Realmente, um projeto insano, uma vez que foi realizado concurso para contratação de 609 cargos meses atrás. Diante do rolo, o prefeito retirou o projeto da Câmara Municipal. "Foi para o arquivo. Novos horizontes", disse ele ontem, em debate com internautas no grupo de Whatsapp do JP

 

DERROTAS NA CÂMARA

Certamente, a rejeição desse absurdo projeto de lei seria mais uma vexatória derrota de Daniel Alonso na Câmara, já que o G-7 (grupo de vereadores que formam a linha de frente contra ele no Legislativo) segue revoltado com ele, após a extinção de cargos comissionados. Outra derrota do prefeito será com a derrubada do veto dele ao projeto de lei que pretende derrubar as emendas de vereadores ao projeto do orçamento geral para 2018, votado e aprovado em dezembro passado. Na sessão camarária passada, percebendo a derrota à vista, o líder do prefeito na Câmara, Marcos Rezende (PSD) entrou em parafuso, falou asneiras e acabou pedindo vistas do projeto. 

 

VINÍCIUS NO GOVERNO OU NA CAMPANHA?

São fortes os comentários que o ex-prefeito Vinícius Camarinha (PSB) poderá assumir um cargo de alto escalão no Governo do Estado, com o vice-governador, Márcio França (PSB), assumindo o lugar de Geraldo Alckmin (PSDB), que vai deixar o posto em abril para se candidatar a Presidência da República. O detalhe é que Vinícius pretende disputar uma vaga para deputado (não definido se estadual ou federal) este ano e, portanto, não poderia estar vinculado a cargos no governo. É esperar pra ver.

 

OS ROLOS DAS CAÇAMBAS, MULTAS E DECISÃO JUDICIAL

Conforme divulgado com exclusividade pelo JP, o juiz da Vara da Fazenda, Walmir Idalêncio, condenou a Prefeitura de Marília a arrumar uma área legalizada para despejo de entulhos em seis meses, sob pena de multa de R$ 5 mil por dia, após esse prazo. Esse rolo com caçambeiros e despejos irregulares de restos de construções é antigo e já resultou em pesadas multas pela Cetesb à Prefeitura. Os prefeitos sempre alegaram que arrumar áreas para esta finalidade não era obrigação deles. Agora, o juiz determinou que é sim! EM TEMPO: a opinião é geral: as empresas de caçambas, que faturam alto com o serviço em Marília, deveriam participar dos custos com a implantação de áreas para entulhos, afinal, faturam alto e pouco contribuem com o Município. É preciso rever essa questão, urgente!

 

CONGRESSO DO PSB

O deputado Abelardo Camarinha foi um dos destaques do Congresso de 70 Anos do PSDB, em Brasília. Após um entusiasmado discurso, foi muito aplaudido e cumprimentado por correligionários e lideranças do partido, entre eles, o João Henrique, filho de Eduardo Campos, líder do PSB, morto em acidente de avião na campanha presidencial de 2014. 

 

CP CONTRA VEREADORES E O CÍCERO DO SERASA

É pouco provável que seja aprovada pela Câmara Municipal a abertura de uma CP (Comissão Processante) contra o vereador João do Bar (PHS), por conta do pedido de Altair Vieira, presidente de associação de moradores na Zona Norte. Os argumentos jurídicos são muito fracos e as picuinhas políticas bem caracterizadas. EM TEMPO: no início de seu primeiro mandato (2013), o vereador Cícero do Ceasa (então PT) recebeu a informação que poderia ser alvo de uma CP porque tinhas dívidas com o Banco do Brasil e estava com o nome negativado no Serasa. Ele chegou a questionar um vereador que é advogado para saber se a "ameaça" procedia. "Passei a ser chamado até de Cícero do Serasa", lembrou.

 

MOMENTO CONSTRANGEDOR

O vereador Luiz Nardi (PR), autor do pedido e presidente da CPI da Carne Estragada, esteve na manhã deste sábado no "gabinete itinerante" do vereador Cícero do Ceasa, no Núcleo Maracá, em Nóbrega. Quem chegou por lá foi o prefeito Daniel Alonso que, para variar, gravou um vídeo. Ao anunciar os presentes, mostrou e citou Nardi, que se manteve com os braços cruzados e a cara fechada. Certamente lembrando das retaliações do prefeito ao seu irmão, o médico José Carlos Nardi, que teve um benefício (jornada especial) extinto e recebeu um punição disciplinar, recentemente. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

WHATSAPP DO JORNAL DO POVO PARA ENVIO DE SUGESTÕES, FOTOS OU VÍDEOS
99797-5612 
99797-3003
Siga "JP POVO"
  • Facebook Basic Black
  • Twitter Basic Black
  • Google+ Basic Black