Irmãos são presos após rolo com som alto, no Jânio Quadros. Polícia registra vários casos com alto volume, algazarras e gritarias

April 14, 2018

Policiais militares foram acionados por volta das 2h da madrugada deste sábado, para a Rua Júlio de Morais, no Núcleo Jânio Quadros, Zona Norte da cidade. No local, um cidadão informou que os irmãos Diego Alves Jorge, de 34 anos, empresário e Rodrigo Alves Jorge, de 36 anos, gerente-geral, residentes no local, estavam com som em alto volume.

Ao serem abordados pelos policiais, eles se recusaram a fornecer seus dados pessoais. Mesmo alertado que esta atitude poderia caracterizar desobediência, eles insistiram em não fornecer as informações. 

Os policiais tiveram que usar força física para detê-los. Os irmãos receberam voz de prisão, foram algemados e encaminhados à CPJ.

OUTRO CASO

Na Rua Heleno Teodoro dos Santos, no Jardim Lavínia, E.R.B.C, de 48 anos, por volta das 1h20, acionou a Polícia Militar e relatou que T.H.C.R, de 24 anos, estava com som alto em sua residência.

Mas, quando os policiais chegaram no local, não havia mais som alto e o rapaz acusado de perturbação do ,sossego disse que apenas conversava com amigos. 

MAIS ROLOS COM  SOM ALTO

Esta semana, o JP publicou dois casos de perturbação do sossego por causa de som alto em bares terminaram com registro de ocorrência na CPJ, na noite da segunda-feira (9). Um professor de 40 anos, residente na Rua João Dal Ponte, junto ao Jardim Santa Antonieta, na Zona Norte, queixou-se que mora ao lado de um bar, onde ocorre som alto e algazarras durante todo o dia, chegando várias vezes próximo às duas horas da madrugada. 

O professor relatou que manteve contatos com o dono do bar por diversas vezes, mas não surtiu efeito e a bagunça continua aos sábados, domingos e feriados.

Ouvido pela polícia, o dono do bar, de 40 anos, disse que desconhece as reclamações do professor. Afirmou ainda que não promove som alto no bar e tentou falar por diversas vezes com o reclamante, mas não obteve sucesso.

PALAVRÕES E GRITARIAS

Um vigilante de 42 anos, residente na Rua 34, no Bairro Jânio Quadros, na Zona Norte da cidade, também registrou queixa contra um bar localizado na mesma rua, que promove som alto e algazarras.

Ele afirmou que o dono do boteco há muito tempo mantém som alto, palavrões e gritarias no bar, além de pirraças por causa de suas reclamações. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

WHATSAPP DO JORNAL DO POVO PARA ENVIO DE SUGESTÕES, FOTOS OU VÍDEOS
99797-5612 
99797-3003
Siga "JP POVO"
  • Facebook Basic Black
  • Twitter Basic Black
  • Google+ Basic Black