Presidente do Atlético Assisense contesta acusações do time de Bauru, Talentos 10 e repudia atos de violência. "Relato foi uma covardia"

April 24, 2018

 

 

  Presidente do Atlético Assisense, Beto, contestou acusações de representantes do time de Bauru, Talentos 10

 

Em contato com o JP, Roberto Cardoso de Almeida, o Beto, presidente do Clube Atlético Assisense, contestou o relato de um representante do time de Bauru Talentos 10, em Boletim de Ocorrência na CPJ em Marília, após a partida realizada no Estádio Abreuzão, na manhã de domingo (22), entre as duas equipes, pela "Bezinha" (Quarta Divisão) da FPF. Disse que foi destruída a porta do vestiário onde estava a equipe do Assisense. 

No B.O, o representante do Talentos 10 relatou que "foi informado dos danos pelos funcionários do Estádio. Afirmou que ligou para o presidente do Assisense e o mesmo negou a autoria da quebradeira. Além disso, "avisou" que quando o time Talentos 10 de Bauru for jogar lá em Assis, irão esperar terminar o jogo "e quebrar a porta para se vingarem do Talentos 10". Afirmou que pretende tomar as medidas legais.

"Sobre esse episódio, eu tomei conhecimento agora, pela publicação da matéria. Recebo isso com surpresa e estranheza. Tenho princípios evangélicos. Assis tem duas equipes de futebol, eu dirijo uma delas e nenhuma têm histórico de violência ou vandalismo", disse Beto.

Ele afirmou que após o jogo, como o pessoal estava de cabeça quente por ter tomado um gol de pênalti aos 51 minutos do segundo tempo, não desceu ao vestiário, seguindo para Assis. "Por volta das 15h, um representante do Talentos 10 me ligou. Tivemos um diálogo rápido, sem nenhum tipo de ameaça. Relatar isso foi uma covardia. repudiamos veementemente qualquer tipo de violência, que é inaceitável", disse o dirigente do Assisense.

Ele acrescentou que manteve contato com o Zé Luiz, em Marília e se informou que pediu para fazer o orçamento dos custos para o conserto da porta. "O Zé Luiz é uma pessoa formidável e no contato com ele, tomando conhecimento do episódio, decidi que o nosso Clube vai arcar com os custos de tudo. Confio em nossos atletas e integrantes, que jamais tomariam uma atitude desse tipo. Aliás, na súmula do árbitro da FPF que apitou a partida em Marília, não constou nada nesse sentido", observou Beto. 

O jogo terminou com o placar de 2 a 1 para o time de Talentos 10, de Bauru, com o gol da vitória sendo marcado de pênalti, nos seis minutos de acréscimos da partida. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

WHATSAPP DO JORNAL DO POVO PARA ENVIO DE SUGESTÕES, FOTOS OU VÍDEOS
99797-5612 
99797-3003
Siga "JP POVO"
  • Facebook Basic Black
  • Twitter Basic Black
  • Google+ Basic Black