GREVE DOS CAMINHONEIROS: MPF pede para polícias priorizarem a liberação de remédios e produtos essenciais

May 29, 2018

Integrantes do Ministério Público Federal realizaram uma reunião na manhã desta terça-feira (29) com autoridades, para discutir a crise de abastecimento de combustíveis e outros produtos na cidade por conta da greve dos caminhoneiros. 

Participaram da reunião os procuradores da República Diego Fajardo Maranha Leão de Souza, Jefferson Aparecido Dias e Manoel de Souza Mendes Júnior, além de representantes da Polícia Rodoviária Federal, Polícia Federal, Polícia Militar, Polícia Rodoviária Estadual , o prefeito Daniel Alonso e representantes de postos de combustíveis de Marília e região.

A intenção do grupo é articular uma operação emergencial para garantir em Marília o bom andamento dos serviços básicos, como segurança pública, hospitais e serviços essenciais da Prefeitura, como o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e a coleta de lixo.

“Precisamos garantir os serviços básicos oferecidos pela Prefeitura, como o Samu, ambulâncias e a coleta de lixo. Não somos contra a greve, todos nós temos o livre direito de se manifestar, mas precisamos garantir o mínimo para todos”, disse o prefeito.

Segundo o MPF em Marília, o esquema que ocorreu segunda-feira, de comboios e escolta até Marília e cidades vizinhas, irá se repetir diariamente até a situação se normalizar.

A Procuradoria solicitou ainda que as polícias também priorizem a segurança e a liberação de cargas contendo remédios e insumos médico-hospitalares e outros itens de primeira necessidade para serviços e emergências em saúde.

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

WHATSAPP DO JORNAL DO POVO PARA ENVIO DE SUGESTÕES, FOTOS OU VÍDEOS
99797-5612 
99797-3003
Siga "JP POVO"
  • Facebook Basic Black
  • Twitter Basic Black
  • Google+ Basic Black