Pioram crimes, badernas e riscos no Terminal Urbano. Prefeito Daniel Alonso não está nem aí e os usuários se lascam

June 7, 2018

 

O Terminal Rodoviário Urbano de Marília virou numa lástima, um local onde passageiros e usuários se misturam com bandidos, desocupados, viciados em drogas e malandros de toda espécie.

"Virou terra de ninguém", comentou o vereador Marcos Rezende (PSD), líder do prefeito Daniel Alonso (PSDB), durante sessão camarária. Já o vereador Mário Coraíni (PTB) afirmou que "não teria coragem de passar por lá", comparando o local a redutos da chamada boca do lixo, da Capital Paulista.

Mas, os usuários do local são os que mais reclamam, pois o prefeito Daniel e vereadores não andam de ônibus. Os usuários sentem na pele os riscos do relaxo em que se transformou o Terminal Urbano, desde que as catracas do local foram retiradas no ano passado e aquilo virou acesso livre para marginais.

Já foram registrados por lá vários casos de brigas de gangues, pancadarias, badernas e até "corridas de cavalos". Além dos assaltos, furtos e roubos. No último deles, esta semana, uma estudante ficou sem a bolsa, cartões bancários, documentos pessoais e materiais escolares.

Passar pelo Terminal Urbano virou uma situação de risco pessoal. Nos mais recentes flagrantes, uma mulher urina no chão, durante o dia. Os banheiros também são locais de alto risco por lá.  

Quando deixam o Terminal Urbano, os usuários embarcam nos ônibus das empresas de ônibus Grande Marília e Sorriso de Marília, que prestam maus serviços à população, com ônibus lotados e atrasados, demora nos percursos e mudanças de itinerários. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

WHATSAPP DO JORNAL DO POVO PARA ENVIO DE SUGESTÕES, FOTOS OU VÍDEOS
99797-5612 
99797-3003
Siga "JP POVO"
  • Facebook Basic Black
  • Twitter Basic Black
  • Google+ Basic Black
  • Facebook - White Circle
  • Tumblr - White Circle
  • Twitter - White Circle

© 2017 por "JP. Povo