Acontece neste sábado o grande Show com Zé Ramalho, no Golden Palace, em prol do Projeto Amor de Criança

August 3, 2018

 

 

Acontece neste sábado (4), a partir das 22h, no Golden Palace, o esperado show com o cantor Zé Ramalho. O evento terá renda revertida em prol do Projeto Amor de Criança, que atende dezenas de crianças com paralisia cerebral de Marília e cidades da região. Apoio da Unimar, Farmagás e Anticorpus. Ingressos ainda podem ser adquiridos pelo Whatsapp (14) 99822-5060 ou nas bilheterias do Golden Palace.

CANÇÕES QUE MARCARAM A MPB

O trovador Zé Ramalho segue firme pelos palcos brasileiros há mais de 40 anos. Neste show, o cantor revisita alguns de seus maiores êxitos como Avohai, Frevo Mulher, Admirável Gado Novo, Chão de Giz, Beira-Mar, Eternas Ondas, Garoto de Aluguel, Vila do Sossego e Banquete de Signos. Ainda, faz  releituras de Raul Seixas (Trem das Sete e Medo da Chuva) e interpreta o grande sucesso Sinônimo, que está na trilha sonora da novela Além do Tempo da Rede Globo.
Seja qual for a jornada, o público sabe que quem a conduz é um dos artistas com a personalidade mais marcante da música popular brasileira. Com sua voz inconfundível e sua poesia apocalíptica, Zé Ramalho escreveu, escreve e continuará escrevendo seu nome na história musical brasileira, seguindo feito um viajante pelas estradas do país, arrastando multidões por onde quer que passe.
Há mais de 40 anos, o brasileiro sabe que assistir Zé Ramalho ao vivo é uma experiência única em uma espécie de pacto de fidelidade que se renova ano a ano.

PROJETO AMOR DE CRIANÇA

 Instalado em espaço exclusivo na Universidade de Marília, o Projeto Amor de Criança atende crianças com Encefalopatia Crônica não Progressiva, também conhecida como Paralisia Cerebral. Foi na Unimar que o Projeto, idealizado pelo médico pediatra professor doutor Francisco de Agostinho Júnior, iniciou suas atividades, em agosto de 2013, vinculado a Associação Beneficente Hospital Universitário (ABHU).

A Universidade de Marília que aceitando apoiar e coordenar o projeto oferecendo toda logística através de sua reitoria está em conformidade com a Portaria GM 793 de 24 de abril de 2012 e a Portaria GM 835 de 25 de abril de 2012, bem como seus instrutivos.

O referido serviço foi pactuado junto às Regiões de Saúde, Grupo Condutor Estadual e na Comissão Intergestora Bipartite, como Ponto de Atenção da Rede de Cuidados à Pessoa com Deficiência.

O projeto Um Amor de Criança atende exclusivamente as crianças pertencentes ao Sistema Único de Saúde com diagnóstico de Paralisia Cerebral de até 17 anos. São crianças marcadas pela limitação sócio econômica e que enfrentam as dificuldades burocráticas que o sistema obriga. Com um esquema de prioridades e atendimento individual o projeto tem procurado diminuir as carências de cada criança e de cada família provendo a recuperação física e aperfeiçoando a qualidade de vida com diminuição das carências materiais e emocionais.

O projeto conta com recurso humano especializado formado por médicos pediatras, com área de atuação em gastroenterologia, neurologia, pneumologia, ortopedia e endoscopia. Conta ainda com docentes e alunos que integram os cursos da Universidade de Marília das especialidades seguintes: fonoaudiologia, nutrição, psicologia, farmácia, enfermagem, fisioterapia, odontologia, pedagogia e educação física.

Desenvolvendo atividades de assistência, ensino, pesquisa e extensão nas áreas envolvidas da equipe multiprofissional o projeto já se fez representar com publicações nacionais, internacionais e congressos no Brasil e exterior.

O atendimento ambulatorial devidamente agendado, qualificado como global, por valorizar o físico, o emocional, o social e o espiritual de cada criança é realizado duas vezes por mês no prédio dos ambulatórios da Universidade de Marília por equipe interdisciplinar. De maneira coordenada o atendimento oferecido a estas crianças e família é individual com realização de diagnósticos clínicos e sociais, exames e tratamento em todas as áreas envolvidas.

Deste atendimento ambulatorial as crianças são agendados aos tratamentos especializados como odontológicos, fonoaudiólogos, nutricionais, fisioterapêuticos e psicológicos. Também as famílias são agendadas para receberem visitas domiciliares coordenadas pelo curso de enfermagem quando se estabelece diagnósticos das necessidades de medicamentos, alimentação, vestuário, acomodação e previdenciária.

 

        Professor doutor Francisco de Agostinho Júnior e equipe no Hospital da Unimar (Fotos: divulgação)

 

Para cumprir estes objetivos com eficiência o Projeto Um Amor de Criança conta com uma organização de voluntários como o Serviço Social da Secretaria Municipal da Saúde, Promotoria Pública Federal, CIESP, Marinho Runner, Igreja Evangélica Agape, Rotary Club e voluntários individuais. Outras entidades como Banco do Brasil, SESI e ligas de especialidades formadas por alunos dos vários cursos colaboraram com o projeto beneficiando as crianças em suas necessidades especificas.

Estas entidades tornam possível a materialização destes objetivos com formação de um banco de cestas básicas, um banco de fraldas, um banco de fórmulas e suplementos lácteos coordenados pela administração do ambulatório. Estes suprimentos são originários de doações voluntarias realizadas por pessoas que conhecem as crianças, suas famílias e se sensibilizam com tanta carência.

Como resultado destas coordenadas ações da sociedade envolvidas no Projeto Um Amor de Criança a CIESP, regional Marília, que está participando do projeto desde o seu início realizou através do se Núcleo de Jovens Empreendedores duas palestras com preletores de renome e com renda total para beneficiar as crianças assistidas.

Ainda como resultado desta participação voluntária no Projeto Um Amor de Criança, no dia 8 de abril de 2015 o juiz federal da Comarca de Marília concedeu liminar em resposta a uma ação pública promovida pela Promotoria Federal de Marilia para beneficiar seis crianças com Paralisia Cerebral. Essas crianças com epilepsia de difícil controle por drogas convencionais necessitavam da medicação Canabidiol, droga derivada da maconha, usada no controle de Epilepsia, aprovada pela Anvisa mas não disponível no mercado nacional. O alto custo e as dificuldades de importação estavam impedindo que estas crianças fossem beneficiadas com a citada medicação. Somente a intervenção do ministério publico pode reverter a situação.

O apoio dos voluntários ao projeto tem permitido a compra de cadeiras de rodas com projetos específicos para cada criança, Seis crianças receberam em março de 2015 cadeiras de rodas doadas pelo Rotary Club de Marilia e Vera Cruz.

No dia 28 de julho de 2015 com o apoio de voluntários nove cadeiras de rodas devidamente projetadas para cada criança foram entregues a nove crianças

Esclarecemos que a Encefalopatia Crônica Infantil Não Progressiva é um grupo de desordens permanente do desenvolvimento do movimento e postura que ocorre no cérebro fetal ou infantil e que limita o perfil de funcionalidade da criança.

Promove na criança diversas alterações de ordem física e intelectual, prejudicando o crescimento, o desenvolvimento e é claro a sua qualidade de vida. É a mais frequente causa de incapacidade na infância. De acordo com a literatura internacional acomete duas a três crianças para cada mil nascimentos. No Brasil este número não é conhecido, mas acredita-se que trinta a quarenta mil casos novos ocorram por ano.

É uma entidade médica de grande impacto que envolve a criança, a família, a sociedade e o estado. Os agravos são físicos, emocionais, sociais, educacionais, econômicos e espirituais. Exige da família envolvimento, dedicação, disponibilidade de tempo e recursos financeiros.

No primeiro ambulatório multidisciplinar deste projeto, realizado em agosto de 2013 foram atendidos seis pacientes. Desta data até dezembro de 2014 foram atendidos trinta e seis crianças, De janeiro a abril de 2015 cinquenta e dois pacientes foram atendidos. Estes pacientes são provenientes das seguintes cidades: Marília, Pompéia, Vera Cruz, Adamantina, Fernão, Garça, Gália, Echaporã, Tupã e Salmorão.

Embora o projeto Amor de Criança com certeza realiza com muita eficiência um atendimento primário adequado a estas crianças e famílias, urge a necessidade de um aperfeiçoamento no atendimento médico hospitalar já que estas crianças apresentam um risco de morbidade maior que as crianças normais. Há necessidade de maior complexidade no atendimento a estas crianças com a criação de leitos hospitalares e em unidades de tratamento intensivo pediátrico com equipamentos adequados. As limitações de leitos em enfermarias pediátricas e em UTI constituem atualmente o grande fator de limite na assistência a estas crianças.

Embora reconhecendo as limitações de verbas publicas originarias das secretarias de saúde municipal, estadual e federal idealizamos neste projeto uma enfermaria no Hospital Beneficente da Universidade de Marília com dez leitos e cinco leitos em UTI infantil com respirador artificial e monitor que poderiam estar disponíveis para estas crianças.

Também outros equipamentos médicos necessários para diagnósticos e tratamentos devem ser adquiridos como :

Material para cirurgia ortopédica e neurólogica

Aparelho de Manometria combinada com Impedanciometria

leitos de UTI infantil

Embora reconhecendo as limitações e dificuldades de se organizar a saúde para os necessitados em nosso país, mas crendo que as possibilidades existem e que as circunstancias não são maiores que o olhar de Deus para estas crianças tenho certeza que o Projeto Um Amor de Criança atingirá seus objetivos e Marília será um grande centro de atendimento da criança com encefalopatia crônica não progressiva.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

  

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

WHATSAPP DO JORNAL DO POVO PARA ENVIO DE SUGESTÕES, FOTOS OU VÍDEOS
99797-5612 
99797-3003
Siga "JP POVO"
  • Facebook Basic Black
  • Twitter Basic Black
  • Google+ Basic Black