Maioria dos candidatos a deputados de Marília tem ensino superior. Nível de escolaridade subiu em todo o país

August 24, 2018

Levantamentos junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), mostra que o nível de escolaridade dos candidatos nas eleições deste ano aumentou entre os concorrentes a todos os cargos. Em 2018, quase metade dos que estão na disputa tem diploma de nível superior.

Entre os 13 candidatos a deputados estaduais de Marília, 9 têm ensino superior completo. Três possuem ensino médio e um o ensino fundamental. Já dos 8 candidatos a deputado federal, 4 têm ensino superior, três ensino médio e um ensino fundamental.

 

Alessandra Berriel - (PPS) - 47 anos - Solteira - Ensino Médio - Modelo - Nasceu em Araçatuba (SP) 

Daniele Alonso      - (PR) - 30 anos - Solteira - Ensino Superior - Empresária - Marília (SP) 

Décio dos Santos - (PC do B) - 68 anos - Casado - Ensino Superior - Comerciante - Nasceu em Marília (SP)

Dr. Sérgio Nechar - (Patriota) - 67 anos - Casado - Ensino Superior - Médico - Nasceu em Piracicaba (SP)

Eliana Guerreiro - (PMB) - 49 anos - Divorciada - Ensino Médio - Cabeleireira - Nasceu em Guaimbê (SP) 

Fábio Protetor - (PC do B) - 41 anos - Solteiro - Motoboy - Ensino Fundamental - Nasceu em Marília (SP) 

Liozina Saraiva - PC do B) - 66 anos - Separada - Ensino Superior - Conselheira Tutelar - Nasceu em Vera Cruz (SP)

Marquito Aurélio - (PC do B) - 33 anos - Divorciado - Ensino Superior - Servidor Público Municipal e capoeirista - Nasceu em Jacareí  (SP)

Marcos Farto -  (PSL) - 46 anos - Casado - Ensino Superior - Policial Militar - Nasceu em Marília (SP) 

Rogério Pavão  - (Avante) - 50 anos - Ensino Médio - Casado - Comerciante - Nasceu em Marília 

Rossana Camacho - (PSD) - 61 anos - Casada - Ensino Superior - Delegada aposentada - Nasceu em Marília 

Vinícius Camarinha - (PSB) - 38 anos - Solteiro - Ensino Superior - Advogado - Nasceu em Marília 

Wilson Damasceno - (PSDB) - 56 anos - Casado - Ensino Superior - Delegado Aposentado - Nasceu em Assis (SP) 

 

Barba Pintor - (PSOL) - 63 anos - Casado - Ensino Fundamental - Autônomo - Nasceu em Guarei (SP)

Juliano da Campestre - (Solidariedade) - 38 anos - Divorciado - Ensino Médio - Empresário - Marília (SP)

Marcelo Fernandes - (PV) - 41 anos - Casado - Ensino Superior - Professor e Cientista Político - Nasceu em Fernandópolis (SP)

Mário Bulgareli - (PTB) - 69 anos - Casado - Ensino Superior - Professor - Nasceu em Bauru (SP)

Mário Teruya    - (PT) - 58 anos - Casado - Ensino Superior - Professor - Nasceu em Irapuru (SP)

Nildo Leite       - (PPL) - 46 anos - Casado - Ensino Médio - Empresário - Nasceu em São Paulo (SP)

Vera Costa - (PMB) - 70 anos - Divorciada - Ensino Médio - Servidora Pública Estadual - Nasceu em Feira de Santana (BA)

Zé Luiz Queiróz - (PSDB) - 38 anos - Casado - Ensino Superior - Fiscal do Trabalho - Nasceu em Umuarama (PR)

 

QUADRO EM NÍVEL NACIONAL

 

Nas últimas eleições gerais, em 2014, havia 11,8 mil candidatos com nível superior completo, o equivalente a 45% do total. Neste ano, são 13,7 mil (49%).

O cargo com a maior parcela de candidatos com diploma universitário é o de vice-presidente. Todos os 13 que pleiteiam a vaga têm o título. Já entre os presidenciáveis, 11 declaram ter ensino superior, um informa ter ensino fundamental completo, Lula (PT), e um ensino superior incompleto, João Goulart Filho (PPL).

Em seguida estão os candidatos a governador: 87% têm ensino superior completo. Para esse cargo, houve o maior aumento proporcional de diplomados, de 8 pontos porcentuais.

O cientista Bruno Bolognesi, professor da Universidade do Paraná (UFPR), apontou ao G1 três motivos para o alto índice de candidatos com diploma universitário:

“O ensino superior tem aumentado em toda a população. Naturalmente, vai aumentar também entre os candidatos”, diz Bolognesi. Segundo o IBGE, a parcela da população brasileira com ensino superior completo aumentou de 11,3%, em 2010, para 15,3%, em 2016. Mesmo com esse crescimento, o percentual é muito inferior ao dos candidatos.

O cientista político atribui essa diferença ao sistema eleitoral e partidário, que reforça as desigualdades existentes na sociedade.

“Ter ensino superior é uma característica importante para atrair votos ao partido, mesmo que o candidato não vá ganhar”, diz. “Num país em que o percentual de pessoas com diploma é muito pequeno, ter ensino superior já coloca em destaque a pessoa, por conta do status social. Além disso, a pessoa cria uma rede de contatos muito maior do que quem não frequentou uma universidade. E essa rede é muito importante durante a campanha.”

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

WHATSAPP DO JORNAL DO POVO PARA ENVIO DE SUGESTÕES, FOTOS OU VÍDEOS
99797-5612 
99797-3003
Siga "JP POVO"
  • Facebook Basic Black
  • Twitter Basic Black
  • Google+ Basic Black