DISE prende duas mulheres em flagrante por tráfico de drogas nos predinhos do São Bento, na Zona Sul. Bicho de pelúcia estava recheado de crack

September 6, 2018

Policiais da Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes (DISE), prenderam na manhã desta quinta-feira (6),  Joelma Aparecida Cardoso, de 44 anos e Sueli Ester Fruteiro, de 40 anos,  em flagrante delito por tráfico de drogas.

A ação ocorreu no Conjunto Habitacional São Bento, na Zona Sul da cidade. Na casa de Sueli foi localizado um aparelho celular Samsung, produto de furto, motivo de outra autuação dela.

A DISE colheu informações dando conta que as investigadas estavam associadas na venda de drogas no Conjunto Habitacional, sendo que Joelma guardava parte da droga a ser comercializada sob o comando de Sueli. Nesta manhã, policiais civis da DISE munidos de mandado judicial de busca expedido pela 2ª Vara Criminal de Marília, nos autos de um processo, realizaram diligências na residência de Joelma, que após tomar ciência do mandado franqueou a entrada sendo que nas buscas realizadas foi localizada na lavandeira, dentro de um “bicho de pelúcia”, que estava no meio de roupas sujas uma muca contendo 23 pinos com “crack”; 1 porção de “crack”, com aproximadamente 20 gramas; uma balança de precisão e a quantia de R$140,00.

No quarto da autuada foi localizada ainda, 1 porção de maconha, que estava no guarda roupas. Ao ser interpelada Joelma informou que passou a vender drogas, pois tem um filho pequeno para criar e estava com dificuldades financeiras.

Em ato continuo buscas foram realizadas na residência de SUELI, situada no bloco X, apto. 1021, onde foi localizada várias anotações claras de contabilidade do tráfico de drogas, inclusive, uma delas, marcada numa caderneta,  com o nome de “Joelma”, referente a quantidade de drogas obtida com  sueli, para ela revender. No local foi localizada e apreendida ainda, a quantia em dinheiro no valor R$192,00 (cento e noventa e dois reais), certamente, fruto da venda de drogas. A quantidade de droga apreendida demonstra que  seria destinada ao tráfico de drogas, sendo que o liame entre as autuadas foi confirmado com as anotações de contabilidade localizadas na casa de SUELI. Ressalta-se que o aparelho celular de SUELI foi apreendido e continha conversas indicando o envolvimento dela com a facção criminosa “PCC”. Em face das provas carreadas deram voz de prisão em relação a JOELMA APARECIDA CARDOSO e SUELI ESTER FRUTEIRO, pelaprática de TRÁFICO e ASSOCIAÇÃO AO COMÉRCIO DE DROGAS, ratificada pela Autoridade Policial. RESSALTA-SE, QUE NA CASA DE SUELI FOI LOCALIZADO UM APARELHO CELULAR SANSUNG, PRODUTO DE FURTO, CONFORME RDO 528/2018, DO PLANTAO DA POLICIA CIVIL DE MARILIA, RAZÃO PELA QUAL FOI AUTUADA TAMBÉM, PELO ARTIGO 180, DO CP.JOELMA APARECIDA CARDOSO e SUELI ESTER FRUTEIRO,   em flagrante delito pela prática de TRÁFICO DE DROGAS E ASSOCIAÇÃO AO TRÁFICO DE DROGAS,  fato ocorrido Conjunto Habitacional São Bento, situada na rua Ioneu Carvalho Domingues, n. 170, nesta urbe. Ressalta-se, que na casa de SUELI foi localizado um aparelho celular SANSUNG, produto de furto, conforme RDO 528/2018, DO PLANTAO DA POLICIA CIVIL DE MARILIA, RAZÃO PELA QUAL FOI AUTUADA TAMBÉM, PELO ARTIGO 180, DO CP.  Consta que o Setor de Investigação desta Unidade Policial colheu informações dando conta que as investigadas JOELMA APARECIDA CARDOSO e SUELI ESTER FRUTEIRO estavam associadas na venda de drogas, no Conjunto Habitacional São Bento, situada na rua Ioneu Carvalho Domingues, n. 170, sendo que Joelma guardava parte da droga a ser comercializada sob o comando de SUELI. Nesta manha, policiais civis da DISE munidos de mandado judicial de busca expedido pela 2ª Vara Criminal de Marília, nos autos do processo n. 1505386-45.2018.8.26.0344, realizaram diligências na residência de JOELMA, situada no BLOCO IX, apto 903,  que após tomar ciência do mandado franqueou a entrada sendo que nas buscas realizadas foi localizada na lavandeira, dentro de um “bicho de pelúcia”, que estava no meio de roupas sujas uma muca contendo 23 pinos com “crack”; 01 porção de “crack”, com aproximadamente 20 gramas; uma balança de precisão e a quantia de R$140,00 (cento e quarenta reais). No quarto da autuada foi localizada ainda, 01 porção de maconha, que estava no guarda roupas. Ao ser interpelada JOELMA informou que passou a vender drogas, pois tem um filho pequeno para criar e estava com dificuldades financeiras. Em ato continuo buscas foram realizadas no apartamento de Sueli, onde foram localizadas várias anotações claras de contabilidade do tráfico de drogas,inclusive, uma delas, marcada numa caderneta,  com o nome de “Joelma”, referente a quantidade de drogas obtida com  Sueli, para ela revender. No local foi localizada e apreendida ainda, a quantia em dinheiro no valor R$192,00, certamente, fruto da venda de drogas.

A quantidade de droga apreendida demonstra que  seria destinada ao tráfico de drogas, sendo que o liame entre as autuadas foi confirmado com as anotações de contabilidade localizadas na casa de Sueli.

Ressalta-se que o aparelho celular de Sueli foi apreendido e continha conversas indicando o envolvimento dela com uma facção criminosa. Em face das provas carreadas, os policiais  deram voz de prisão às acusadas. 

 

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

WHATSAPP DO JORNAL DO POVO PARA ENVIO DE SUGESTÕES, FOTOS OU VÍDEOS
99797-5612 
99797-3003
Siga "JP POVO"
  • Facebook Basic Black
  • Twitter Basic Black
  • Google+ Basic Black