Polêmico deputado-pastor Marco Feliciano estará em Marília, no dia 30

September 18, 2018

 

O deputado-pastor Marco Feliciano (PSC) estará em Marília no próximo dia 30 (domingo), para um culto especial em igreja evangélica. 

Em 2013, ele esteve aqui na cidade para um culto especial na Igreja Assembleia de Deus (na Rua 9 de Julho, já desativada). O quarteirão entre as ruas São Luiz e XV de Novembro, foi interditado, com cadeiras e telões colocados no espaço.

Na oportunidade, cerca de 20 integrantes do movimento LGBT fizeram um protesto contra Feliciano, pois ele fazia defesa de um projeto de lei que tramitava na Câmara Federal, apelidado de "cura gay".

Os poucos manifestantes não tiveram acesso ao ato religioso e foram barrados por cordões de policiais militares. Entretanto, duas moças furaram o bloqueio e, se passando por integrantes da igreja, tiveram acesso ao templo onde Feliciano pregava. No local, ele recebeu o Título de "Visitante Ilustre", concedido pela Câmara Municipal.

Em determinado momento, quando ele pregava, ela começaram a gritar, chamando-o de "racista" e outros adjetivos e também teriam se beijado. Feliciano pediu nos microfones que as moças fossem retiradas do local e foi aplaudido.

A Polícia Militar foi acionada e conduziu as distintas ao Plantão Policial, onde representantes da igreja registraram queixa de injúria. 

No ano seguinte, Feliciano foi reeleito deputado federal com 398.087 votos. Em Marília, ele obteve 2.2.48 votos. 

Em março desse ano, o deputado passou novamente por Marília e participou da  22ª Escola Bíblica para Obreiros 2018, na sede da Igreja Assembleia de Deus, na Avenida Sampaio Vidal. A passagem dele pela cidade foi "silenciosa".

 

    Policial observa pequeno grupo de manifestantes na visita de Feliciano a Marília, em 2013 (Foto: Érica Montilha)

 

"CURA GAY"

Em sua página de Facebook, em 2013, Feliciano postava vários vídeos com depoimentos de pessoas que “deixaram a homossexualidade”, segundo ele, após a conversão religiosa. Com os vídeos, o deputado quer chamar a atenção para o que ele chama de “duplo preconceito” vivido por pessoas que deixaram de ser gays.

Em 2014, Feliciano ingressou com requerimento na comissão para ouvir os “ex-homossexuais”. O requerimento foi aprovado cinco dias depois, mas a audiência pública ainda não foi marcada. Entre os convidados estão tanto “ex-gays” quanto a psicóloga Marisa Lobo, que teve seu registro cassado por incentivar a “conversão” de homossexuais.

Ela foi acusada de violação da ética profissional por promover a chamada “psicologia cristã”, baseada em terapias de conversão de orientação sexual.

Feliciano afirma, no requerimento de realização da audiência pública, que há muita “desconfiança e discriminação generalizadas contra os ex-LGBTs”. “Seus antigos pares homossexuais dizem que eles estavam fingindo. Os heterossexuais dizem, agora, que eles estão dissimulando. Assim, tanto os homossexuais quanto os heterossexuais consideram a população ex-LGBTs como mentirosos, dissimulados e até mesmo doentes mentais”, afirma Feliciano no documento.

“Do ponto de vista da saúde mental, essa situação de ‘Não Ser’ contribui para comportamentos antissociais, até mesmo comportamentos suicidas. Nesse contexto, urge que o Estado promova a imediata inclusão da população ex-LGBTs no arcabouço jurídico pátrio”, defende Feliciano.

Esta não é a primeira vez que o deputado e integrantes da bancada evangélica se envolvem com esse tipo de polêmica. Em 2013, quando estava na presidência da CDHM, Feliciano articulou em favor da aprovação do PDC 234/2011, que autorizava a “cura gay”. Depois de muita polêmica, o projeto do deputado João Campos (PSDB-GO) foi arquivado ao chegar ao plenário da Câmara, por iniciativa do próprio parlamentar goiano.

Em abril 2014, o deputado Pastor Eurico (PSB-PE) chegou a reapresentar um projeto com teor semelhante na CDHM. Dois meses depois, por solicitação do próprio partido, o parlamentar também pediu o arquivamento da proposta.

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

WHATSAPP DO JORNAL DO POVO PARA ENVIO DE SUGESTÕES, FOTOS OU VÍDEOS
99797-5612 
99797-3003
Siga "JP POVO"
  • Facebook Basic Black
  • Twitter Basic Black
  • Google+ Basic Black