Empresas de ônibus negam reajuste salarial e dizem que possível greve na próxima semana é culpa da Prefeitura

September 19, 2018

 

A Associação Mariliense do Transporte Urbano (AMTU), representante do monopólio das empresas Grande Marília e Sorriso de Marília, enviou Nota à imprensa na tarde desta quarta-feira (19), anunciando que não dará nada de reajuste salarial aos motoristas. 

E diz que a responsável por esse rolo é a Prefeitura de Marília, que não concede aumentos de tarifas. O Sindicato da Categoria vem negociando com as empresas desde maio passado, com pedido de vale alimentação de R$ 250, além de reajuste de 4% sobre os salários de outubro do ano passado. 

Nesta quarta-feira houve nova reunião das partes na Delegacia do Ministério do Trabalho, em Marília, mas os representantes das empresas reafirmaram que não haverá nenhuma proposta de reajuste salarial ou qualquer outro benefício aos motoristas. 

O Sindicato também emitiu uma Nota onde "lamenta o fato das empresas de tentarem transferir para os bolsos dos trabalhadores o embate que vem mantendo com o Poder Público Municipal". A Prefeitura ainda não se manifestou sobre o assunto.

NOTA DA AMTU

“A AMTU informa a população que diante da situação atual, da ausência de reajustes na tarifa por três anos consecutivos, além da judicialização de todos os assuntos relativos aos sistema de transporte público de Marília, restou impossibilitada qualquer concessão de aumento salarial aos seus colaboradores. Informa também que vem buscando a melhor alternativa para a solução do impasse, gerado por responsabilidade única e exclusiva da Prefeitura Municipal”, diz nota da Associação Mariliense de Transporte Urbano (AMTU), entidade que representa as empresas.

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

WHATSAPP DO JORNAL DO POVO PARA ENVIO DE SUGESTÕES, FOTOS OU VÍDEOS
99797-5612 
99797-3003
Siga "JP POVO"
  • Facebook Basic Black
  • Twitter Basic Black
  • Google+ Basic Black