Câmara adia votação de projeto sobre aumento de cadeiras e gera protestos. Projeto de aumento de salários foi retirado da pauta

November 5, 2018

A vereadora Daniela D'Ávila (PR) pediu vistas (adiamento) do Projeto de Lei que definiria o número de cadeiras para a próxima legislatura. Com isso, o projeto só deverá voltar à pauta na próxima segunda-feira (12).

"Não me sinto confortável de votar nesse momento e pretendo colocar emendas nesse projeto", justificou a vereadora. O pedido dela foi aprovado por 9 votos. 

Populares e representantes de entidades que estavam nas galerias protestaram contra o adiamento. "Marmelala", gritavam em coro. 

PROJETO DE SALÁRIOS ARQUIVADO

Diante da forte pressão popular, o presidente da Câmara de Marília, Wilson Damasceno (PSDB) decidiu retirar da pauta e arquivar o projeto de lei (incluído por ele) que previa aumento de cerca de 40% dos salários de vereadores em Marília. 

O salário de vereador em Marília, caso o projeto fosse aprovado, passaria de cerca de R$ 6 mil para R$ 9,3 mil por mês. "A população não entendeu e não aceitou esse projeto", justificou Damasceno. 

Todas as medidas estariam valendo para a próxima legislatura. Os referidos projetos devem ser votados até as eleições de 2020. São necessários 9 votos favoráveis para a aprovação do projeto de Damasceno.

AUMENTO DE SALÁRIOS DOS VEREADORES

Deverá ser votado ainda nesta segunda-feira (5) o projeto de lei, de autoria da Mesa Diretora, que estabelece aumento de salários para os vereadores, que caso aprovado, também passará a valer a partir da próxima legislatura. 

Trata-se de emenda à Lei Orgânica do Município para fixação de cadeiras para a próxima legislatura (2021/2024). Proposta do presidente da casa, Wilson Damasceno (PSDB), quer manter as atuais 13 cadeiras. Pode haver emendas para fixar este número em até 21 cadeiras. Há possibilidade de fixação, também, em 17 ou 19 vagas para a próxima legislatura. 

São necessários 9 votos favoráveis para a aprovação do projeto de Damasceno. Outros seis vereadores já se manifestaram a favor da proposta dele: Luiz Nardi, Mário Coraíni, José Luiz Queiroz, Cícero do Ceasa, Marcos Rezende e Danilo da Saúde. Portanto, são necessários mais dois votos para a aprovação da proposta original. 

Caso o mesmo (com ou sem emendas emendas) não seja aprovado, haverá 21 cadeiras para a próxima legislatura.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

WHATSAPP DO JORNAL DO POVO PARA ENVIO DE SUGESTÕES, FOTOS OU VÍDEOS
99797-5612 
99797-3003
Siga "JP POVO"
  • Facebook Basic Black
  • Twitter Basic Black
  • Google+ Basic Black