Câmara se curva à pressão popular e confirma que manterá treze cadeiras para a próxima legislatura. Informação foi antecipada pelo JP

November 14, 2018

 

                                         Coletiva de vereadores hoje na Câmara Municipal

 

Em entrevista coletiva no final da tarde desta quarta-feira (14), na Câmara Municipal, o presidente da Casa, Wilson Damasceno (PSDB), confirmou  a informação dada com EXCLUSIVIDADE hoje pelo JP, de que os vereadores fecharam questão sobre a manutenção de treze cadeiras para a próxima legislatura (2021/2024).

Inclusive, a vereadora Daniela D'Ávila (PR) retirou uma emenda que ela havia apresentado no projeto original, tentando fixar em 17 o número de vagas. 

As adesões dos vereadores João do Bar (PHS), Evandro Galete (Podemos) e Marcos Custódio (PSC) à proposta de manutenção das treze cadeiras, foram decisivas para fechar a questão.O projeto deverá ser aprovado por unanimidade.

Desde quando o referido projeto de lei entrou na pauta, houve forte pressão popular e de entidades contra o aumento de cadeiras no Legislativo mariliense. 

O PROJETO

O projeto de emenda à Lei Orgânica do Município, para definir o número de cadeiras na Câmara Municipal, para a próxima legislatura (2021/2024), será votado na sessão da próxima segunda-feira (19). A proposta, de autoria do presidente da Casa, Wilson Damasceno (PSDB), quer manter 13 cadeiras. Mas há uma emenda da vereadora Daniela D'Ávila (PR), que aumenta esse número para 17 cadeiras.

O projeto estava na pauta e deveria ter sido votado na última sessão (dia 12), mas a vereadora pediu vistas e acrescentou a emenda. São necessários 9 votos para aprovar o projeto original (13 cadeiras). 

Caso seja aprovado, será votada a emenda, que pretende aumentar quatro vagas na próxima legislatura. Se o projeto não obtiver 9 votos a favor e for rejeitado, automaticamente serão fixadas 21 cadeiras para a próxima legislatura, conforme determina a Lei Orgânica do Município, com base em Lei Federal que fixa o número de cadeiras nos legislativos municipais conforme o número de habitantes de cada cidade. 

A exemplo da sessão camarária passada, as galerias da Câmara deverão estar lotas de populares e representantes de associações e entidades que fazem pressão sobre os vereadores para que sejam mantidas as atuais 13 cadeiras para a próxima legislatura.

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

WHATSAPP DO JORNAL DO POVO PARA ENVIO DE SUGESTÕES, FOTOS OU VÍDEOS
99797-5612 
99797-3003
Siga "JP POVO"
  • Facebook Basic Black
  • Twitter Basic Black
  • Google+ Basic Black