Mutirão de Limpeza da cidade chega à Zona Sul, onde segue até quarta-feira

November 26, 2018

 

                                  Trabalhos do mutirão (Foto: Júlio César de Carlis)

 

Entre segunda e quarta-feira (26 a 28 de novembro), o Mutirão de Limpeza da Cidade chegará à zona sul, uma das mais populosas de Marília. O alerta da Prefeitura é para que os moradores deixem em frente às casas, às vésperas da coleta, todo tipo de material que possa acumular água parada.

Havia coleta prevista para este sábado, 24 (encerramento da zona oeste), mas foi suspensa em função da instabilidade no tempo. Devido à suspensão, a Prefeitura pretende fazer “rescaldo” nos bairros da região no início da próxima semana, sem prejudicar os trabalhos na zona sul.

Nos três primeiros dias do mutirão (19, 20 e 21) foram recolhidas cerca de 200 toneladas na zona norte da cidade. Os caminhões chegaram a transportar 80 toneladas em um único dia.

As chuvas desta semana obrigaram as equipes a fazer interrupções. Apesar disso, a população está aderindo à convocação da Prefeitura. O objetivo é eliminar qualquer inservível que possa virar criadouro do mosquito Aedes Aegypti e outras pragas urbanas.

A secretária municipal da Saúde, Kátia Santana, lembra que este é o segundo mutirão de 2018, o quarto em dois anos. A cidade tem mantido sob controle os principais indicadores de transmissão de doenças, com o esforço dos técnicos da Saúde, das equipes em campo e da população.

“A limpeza dos quintais e do interior das casas inibe inúmeras ameaças e pragas urbanas como baratas, ratos e aranhas. Com a colaboração dos moradores, o mutirão também aumenta a proteção contra animais peçonhentos, que podem se esconder nos quintais, em meio a móveis velhos, madeira apodrecida e outros inservíveis”, disse.

O secretário municipal de Meio Ambiente e Limpeza Pública, Vanderlei Dolce, reforça o pedido para que a população observe o calendário de coleta, colocando em frente às casas latas, garrafas, pneus, móveis velhos, madeiras, objetos de plástico e outros que possam acumular água.

Ele alerta, porém, que durante o mutirão não serão recolhidos galhos, entulhos de construção e lixo orgânico. “O objetivo do mutirão é remover estes possíveis criadouros, da forma mais rápida possível, por toda a cidade. Materiais que requerem mais tempo e máquinas para coleta não podem ser misturados”, explica Dolce.

BALANÇO

Em 2017, durante os dois mutirões, foram recolhidos cerca de 1.500 toneladas de inservíveis na cidade. No início desse ano, foram mais 700 toneladas.

Confira abaixo as datas de coleta:

 

 

DATAS          Região

26 a 28/11     SUL

29 e 30/11     LESTE (e mais alguns bairros da zona norte)

01/12              DISTRITOS E CENTRO

 

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

WHATSAPP DO JORNAL DO POVO PARA ENVIO DE SUGESTÕES, FOTOS OU VÍDEOS
99797-5612 
99797-3003
Siga "JP POVO"
  • Facebook Basic Black
  • Twitter Basic Black
  • Google+ Basic Black