Toffoli dá prazo de 48 horas para Justiça de Abadiânia informar estado de saúde de João de Deus. Ministro decidirá sobre destino do charlatão, que segue preso

January 4, 2019

 

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro mariliense Dias Toffoli, deu prazo de 48 horas para que a Justiça de Abadiânia, em Goiás, informe o estado de saúde do médium João Teixeira de Faria, conhecido como João de Deus. Com base nas informações, Toffoli decidirá sobre o pedido de liberdade feito pela defesa do médium ao STF.

"Oficie-se, com urgência, mediante fax ou e-mail, ao juízo de Direito da Vara Única de Abadiânia/GO para que, colhendo informações junto ao Núcleo de Custódia onde ele se encontra recolhido, informe à Corte, em até 48 horas, a sua atual condição, bem como se o estabelecimento em questão oferece assistência e tratamento médicos adequados à situação", decidiu Toffoli. 

O médium está preso desde 16 de dezembro sob a acusação de violação sexual mediante fraude e dois crimes de estupro de vulnerável,

A Diretoria-Geral de Administração Penitenciária do Estado de Goiás (DGAP) informou que João de Deus está com infecção urinária.

João de Deus tem 76 anos, submeteu-se em 2015 a uma cirurgia e tratamento por causa de um câncer no estômago e, segundo a assessoria da Casa Dom Inácio de Loyola, onde o médium prestava atendimento espiritual, é cardiopata.

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

WHATSAPP DO JORNAL DO POVO PARA ENVIO DE SUGESTÕES, FOTOS OU VÍDEOS
99797-5612 
99797-3003
Siga "JP POVO"
  • Facebook Basic Black
  • Twitter Basic Black
  • Google+ Basic Black