Prefeito Daniel Alonso manobra projeto de reajuste de 16% nos salários dele, do vice e secretários para "acalmar" servidores municipais que estão em estado de greve

April 8, 2019

 

 Daniel Alonso e Marcos Rezende na Câmara, hoje: manobra com projeto para tentar "acalmar" os servidores municipais 

 

Em meio à tumultuadas negociações com servidores municipais, que estão em estado de greve e querem 10% de reajuste salarial, o prefeito Daniel Alonso (PSDB) fez uma manobra e retirou o projeto de lei que ele mesmo enviou à Câmara Municipal, este ano, decretando aumento de 16% em seu próprio salário, que passará de cerca de R$ 15 mil para cerca de R$ 20 mil

Pelo mesmo projeto, o salário do vice-prefeito passará de cerca de R$ 11 mil para cerca de R$ 15 mil e os salários do secretários municipais passam de cerca de R$ 7 mil para mais de R$ 10 mil.

Para os servidores municipais, o prefeito ofereceu reposição salarial de 2% e, após o estado de greve, subiu para cerca de 4%.

Na tentativa de acalmar os ânimos dos servidores (que devem paralisar as atividades na próxima quarta-feira), o prefeito Daniel Alonso manobrou na tarde desta segunda-feira (8) e adiou a votação do projeto de lei de aumento de salários dele e de seu alto escalão.

Extraoficialmente, o reajuste dos salários dos magnatas da Prefeitura seria pelo índice do INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor), que deve ser anunciado no final deste mês.

A proposta do prefeito é apresentar um substitutivo. Desta forma, ele adia a votação do projeto de lei e tenta "acalmar" os servidores municipais. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

WHATSAPP DO JORNAL DO POVO PARA ENVIO DE SUGESTÕES, FOTOS OU VÍDEOS
99797-5612 
99797-3003
Siga "JP POVO"
  • Facebook Basic Black
  • Twitter Basic Black
  • Google+ Basic Black