Enquanto o prefeito Daniel Alonso corre atrás de futebol, a população busca ajuda da Justiça e da Polícia para conseguir remédios e fraldas nas unidades de Saúde

April 18, 2019

Enquanto o prefeito Daniel Alonso (PSDB) corre atrás de futebol (virou presidente do MAC) a população corre atrás da Justiça e da Polícia para tentar conseguir conseguir medicamentos, exames e até fraldas geriátricas!

Somente este ano, já foram impetradas mais de 30 ações judiciais por pacientes que não conseguem remédios e insumos nas unidades de Saúde do Município. Em mais duas ações julgadas nesta quarta-feira (17), o juiz da Vara da Fazenda Pública em Marília, Walmir Idalêncio dos Santos Cruz, condenou a Prefeitura de Marília a fornecer fraldas geriátricas para a idosa S.R.I, que sofre de paralisia cerebral e exame de Edema Macular Diabético para o paciente M.B, que corre o risco de perder a visão. 

"Embora não sejam medicamentos, as fraldas pleiteadas são necessárias para a manutenção da higiene e qualidade de vida da autora da ação, com inquestionáveis reflexos positivos em sua saúde", citou o juiz

E mencionou ainda que "é dever do Poder Público garantir-lhe o acesso aos tratamentos de saúde específicos para o seu problema, sendo, pois, legítimo o pleito deduzido em juízo. Ciente da demanda por medicamentos, insumos e tratamentos médicos, é de responsabilidade do Poder Público fazer o aporte financeiro necessário para custeio dessas despesas". Na maioria das ações, a Prefeitura tem sido condenada a fornecer medicamentos, fraldas e insumos à pacientes carentes, sob pena de multas diárias de R$ 200,00.

CASO DE POLÍCIA

 A estudante M.N.A, de 35 anos, neta da idosa M.V.N, de 84 anos, residente no Núcleo Novo Horizonte, na Zona Leste de Marília, registrou Boletim de Ocorrência na CPJ, relatando que a paciente sofre de mal de Alzheimer, doença pulmonar obstrutiva crônica  e úlcera  de decúbito.

Disse que a Prefeitura já foi condenada pela Justiça a fornecer medicamentos, fraldas geriátricas e insumos para a paciente. Mesmo, assim, a idosa ainda não foi atendida, teve o risco de seu estado de saúde agravado e o descaso da Prefeitura vem causando ainda transtornos para a família.

A estudante destacou no B.O que sua avó necessita do medicamento "Cubitam" de forma contínua e ainda não recebeu o produto este mês.

 

     PREOCUPADO COM FUTEBOL: Prefeito Daniel Alonso virou presidente do MAC

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

WHATSAPP DO JORNAL DO POVO PARA ENVIO DE SUGESTÕES, FOTOS OU VÍDEOS
99797-5612 
99797-3003
Siga "JP POVO"
  • Facebook Basic Black
  • Twitter Basic Black
  • Google+ Basic Black