Polícia Civil desvenda ação e autores de latrocínio em Garça. Dono de lotérica foi morto a tiros e bandido levou malote com R$ 67 mil

May 13, 2019

 Carlos José Carrelas e sua irmã, Simone de Jesus Carrelas são procurados pela Polícia.

Na foto maior, o atirador sem boné  Fotos: Polícia Civil)

 

Após eficiente e minucioso trabalho de investigação conjunta, os delegados Valdir Tramontini (titular da DIG/Marília) e Gustavo Danilo Pozzer (DIG/Garça), chegaram aos autores do bárbaro latrocínio co comerciante Flávio José Vieira, 56 anos, dono de uma lotérica em Garça.

Ele foi executado com três tiros durante um roubo na tarde do dia 11 de fevereiro deste ano, quando carregava um malote com R$ 67 mil em dinheiro. Flávio reagiu ao assalto e acabou baleado, em pleno centro de Garça. O autor dos disparos ainda não foi identificado.    

Ele foi levado até as proximidades do local do latrocínio por Carlos José Carrelas, de 50 anos, morador em Itanhaém (SP) com uso de um Fiat Idea. Um comparsa dele, Filipe Vieira da Silva, de 25 anos (que também estava em Garça no dia do crime) foi presos pelos delegados em Guarulhos, na semana passada. 

Simone de Jesus Carrelas, de 46 anos, irmã de Carlos, também foi apontada como envolvida no crime. Ambos estão foragidos. O bando já havia atuado em outros casos de roubos a representantes de lotéricas em cidades do interior de São Paulo. Num dos casos, levaram R$ 185 mil.     

 

                  Imagens mostram ação do bandido durante o roubo no centro de Garça

     

                 O assassino carrega o malote roubado. Ao lado, o Fiat Idea usado na ação

 

 

                   Imagens mostram assaltantes fugindo em motocicleta, após o latrocínio

                                            O empresário Flávio foi morto a tiros de pistola 

 

NOTA DA POLÍCIA CIVIL

A Polícia Civil, através da Delegacia de Investigações Gerais (D.I.G.) de Marília, e da Delegacia de Polícia do Município de Garça, comunica a identificação de dois envolvidos no crime de latrocínio (pena de 20 a 30 anos de reclusão) ocorrido no centro de Garça, no dia 11.02.2019, por volta das 14h, em que foi morto o empresário Flávio José Vieira, com 56 anos, proprietário da Lotérica Matriz.

Na data dos fatos, na Rua Barão do Rio Branco, defronte a agência da Caixa Econômica Federal, indivíduo ainda não identificado, agindo em concurso com outros agentes, e com emprego de arma de fogo, efetuou disparos contra a vítima, e dela subtraiu um malote com cerca de R$ 67.000,00 em dinheiro.  Embora socorrido, infelizmente Flávio não suportou os ferimentos e faleceu.

Após perpetrar a subtração, o roubador/atirador empreendeu fuga a pé pelo centro da cidade, sendo perseguido por policiais militares por cerca de duas quadras, mas conseguiu fugir em uma motocicleta Honda CB/200 vermelha, em cuja garupa subiu na esquina das Ruas Sargento Wilson Abel de Oliveira e Minas Gerais.

A moto foi localizada abandonada no final da noite, na Rua Guarantã, no Jardim Paineiras, constatando-se que ostentava placa clonada de São José dos Campos, e estava com numerações de chassi e motor adulteradas.

Através de complexa investigação, cujas atividades de campo (obtenção de imagens/outras provas materiais e coleta de depoimentos) ficaram a cargo da Delegacia de Garça, e de inteligência policial a cargo da DIG de Marília, se apurou que, instantes antes dos fatos, o roubador/atirador foi deixado na esquina das Ruas Minas Gerais e Barão do Rio Branco (a mesma da CEF), pelo condutor de um Fiat Idea placas de São Paulo, posteriormente identificado como sendo CARLOS JOSÉ CARRELAS, 50 anos, morador em Itanhaém.

Em seguida, o roubador/atirador sobe pela Rua Barão do Rio Branco, e defronte a agência da C.E.F., na posse de uma pistola calibre 380, aborda a vítima, a qual reage, é baleada/morta e tem o malote com valores roubados.

Após a fuga na garupa da moto, e já na região do lago artificial, o roubador/atirador desce do veículo e segue em direção à Rua Maria Helena, sentido traillers, enquanto o piloto segue sozinho, na posse do malote, em direção ao bairro Jardim Paineiras, onde no final da Rua Guarantã abandona a motocicleta.

Por volta das 14h13m, o roubador/atirador, já sem boné, é visto falando ao telefone, e logo depois é resgatado pelo motorista do Fiat Idea, CARLOS JOSÉ CARRELAS.

Dias depois, policiais de Tambaú/SP, apreenderam na residência de CARLOS JOSÉ CARRELAS, em Itanhaém, o Fiat Idea por ele utilizado no crime em Garça.

Embora os integrantes do bando tivessem tentado de todas as formas burlar as investigações, com veículos clonado e em nome de terceiros, e também com utilização de dados pessoais de outras pessoas, após centenas de pesquisas realizadas pelo setor de inteligência, se constatou o envolvimento de FILIPE VIEIRA DA SILVA, 25 anos, dono de centro automotivo na cidade de Guarulhos.

Não há dúvida alguma de tanto CARLOS JOSÉ CARRELAS e FILIPE VIEIRA DA SILVA possuem vínculo entre eles, e efetivamente estavam na cidade de Garça, na data e horário dos fatos.

CARLOS e sua irmã SIMONE DE JESUS CARRELAS – 46 anos, ambos com envolvimento em outros roubos, no dia 10.07.2018, já teriam participado de roubo em Tambaú/SP, com “modus operandi” idêntico, onde indivíduo moreno (quase com certeza o mesmo que esteve em Garça), armado com pistola, após ser deixado por veículo no local dos fatos, rendeu o proprietário da uma casa lotérica, no setor de auto atendimento da Caixa Econômica Federal, e dele subtraiu quase R$185.000,00 em dinheiro, fugindo em seguida na garupa de uma moto.

Já FILIPE, que ostenta antecedentes relacionados a receptação/subtração/adulteração de motocicletas, no dia 10.04.2017 teve uma motocicleta Yamaha Fazer 250, cadastrada em seu nome, apreendida na posse de um amigo, que tentou roubar o proprietário de uma casa loteria de Piraju, defronte à CEF daquela cidade, tendo também havido a realização de disparos, sem que fato mais grave tivesse ocorrido.

CARLOS e sua irmã SIMONE se encontram foragidos, com prisões decretadas pelo crime em Tambaú, e aquele primeiro, assim como FILIPE, tiveram suas prisões temporárias decretadas pelo crime em Garça, não se descartando envolvimento deles em roubos ocorridos em outras cidades do Estado.

No último dia 09.05.2019, equipes da DIG de Marília e da delegacia de Garça, sob o comando destes delegados de polícia, e com apoio de equipe do DEIC de São Paulo, estiveram na capital, no bairro Ermelino Matarazzo, e lá efetuaram a prisão de FILIPE, o qual, ao ser interrogado/indiciado, após cientificado das provas contra ele colhidas, optou por ser calar, e se manifestar somente em juízo.

A amásia de FILIPE também chegou a ser detida, mas após comprovação de que havia sido envolvida indiretamente nos fatos pelo companheiro, foi liberada no dia seguinte, pois apurado que não participou do crime investigado.

As investigações prosseguem fins identificação do roubador/atirador e de eventuais outros coautores, e solicitamos àqueles que tiverem acesso ao presente comunicado, que o compartilhem com pessoas de outras localidades, em especial da capital e do litoral, a fim de auxiliar em suas identificações, e caso alguém o conheça, solicita-se que o denunciem através dos telefones 14-3471-0222 (Del.Pol.Garça), 14-3433-3699 – ramal 1085 (DIG Marília) ou mesmo pelo Disque Denuncia (fone 181).

 

  

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

WHATSAPP DO JORNAL DO POVO PARA ENVIO DE SUGESTÕES, FOTOS OU VÍDEOS
99797-5612 
99797-3003
Siga "JP POVO"
  • Facebook Basic Black
  • Twitter Basic Black
  • Google+ Basic Black
  • Facebook - White Circle
  • Tumblr - White Circle
  • Twitter - White Circle

© 2017 por "JP. Povo