Professores protestam na Prefeitura, mas não conseguem falar com o prefeito Daniel Alonso. "Voltaremos aqui se não for agendada reunião até sexta", diz sindicalista

July 3, 2019

    Parte das professoras que lotaram o gabinete mas não conseguiram falar com o prefeito Daniel Alonso

 

Professores da Rede Municipal de Ensino fizeram um protesto na manhã desta quarta-feira (3) em frente a Prefeitura. Em seguida, lotaram o segundo andar do prédio, onde fica o gabinete do prefeito Daniel Alonso (PSDB), mas não conseguiram falar com ele.

Cerca de 120 manifestante representantes de 35 escolas, empunhando faixas e cartazes pedindo "valorização dos profissionais da Educação", queriam falar com o prefeito e cobrar compromissos de incorporação de 33% no holerite (que hoje ainda são pagos como gratificações isoladas por atividades extra-classe), regulamentação das atividades extra-classe (trabalhos sem a presença de alunos, como avaliações, planejamento escolar e outros) e equiparação hora/aula entre Emeis e Emefs. Professores de Emeis recebem R$ 0,80 a menos que os profissionais das Emefs por hora/aula.

O chefe de gabinete da Prefeitura, Márcio Esposito, atendeu os professores, disse que Alonso estava em um compromisso externo e iria agendar uma reunião dos manifestantes com ele para tratar desses assuntos.

A vice-presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Maríia, Bruna Marcelino, disse ao JP que "após muito custo" os professores conseguiram falar com representantes do gabinete do prefeito.

"No início de junho foi nomeada uma comissão da Prefeitura para discutir temas que extrapolaram a pauta de negociações deste ano, mas até agora o prefeito não respondeu requerimentos do Sindicato nesse sentido nem agendou data para tratar de assuntos, neste caso, de interesse do magistério", explicou.

Ela afirmou que se a reunião com o prefeito não for agendada até sexta-feira (5), os professores retornarão ao gabinete para novas manifestações. "A  nomeação e atuação da comissão permanente de negociações foi o terceiro item da pauta de reivindicações dos servidores este ano, mas nunca houve convocação da Prefeitura para isso. Assim, enquanto servidores, seguimos unidos e mobilizados na busca de garantia dos nossos direitos", disse Bruna. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

WHATSAPP DO JORNAL DO POVO PARA ENVIO DE SUGESTÕES, FOTOS OU VÍDEOS
99797-5612 
99797-3003
Siga "JP POVO"
  • Facebook Basic Black
  • Twitter Basic Black
  • Google+ Basic Black