Aposentados e viúvas do Ipremm seguem com pagamentos atrasados. Prefeito Daniel Alonso gasta fortuna com carnaval neste ano eleitoral

July 5, 2019

Aposentados e viúvas do Ipremm (Instituto de Previdência do Município de Marília) seguem amargando atrasos de pagamentos de seus salários por conta de um nocivo escalonamento de pagamentos criado pelo órgão na gestão do prefeito Daniel Alonso (PSDB).

A situação de descaso vem castigando e revoltando os servidores inativos na atual administração. Eles já fizeram protestos na porta da Prefeitura e se humilharam em semáforos da cidade, mostrando a triste situação á população e tentando sensibilizar vereadores e autoridades.

GASTANDO FORTUNA COM CARNAVAL

Enquanto os inativos da Prefeitura seguem castigados pelos atrasos de pagamentos, Daniel Alonso está gastando mais de meio milhão com carnaval, neste ano eleitoral e o último dele, que deixará o cargo em dezembro. 

CALOTES DE R$ 130 MILHÕES E AÇÕES JUDICIAIS

A gestão Daniel Alonso (PSDB) continua não fazendo repasses ao Instituto e já deve mais de R$ 130 milhões ao órgão. As dívidas são fruto da má-gestão financeira da atual gestão. Inativos ingressaram com várias ações judiciais para não receber seus proventos com atraso.

Em várias sentenças, o juiz da Vara da Fazenda Pública de Marília, Walmir Idalêncio dos Santos Cruz, obrigou o Ipremm a fazer os pagamentos dos inativos até o quinto dia útil de cada mês. Mas, houve recurso e as decisões não vêm sendo cumpridas.  O magistrado apontou ainda "desorganização financeira da Prefeitura" com a situação caótica que castiga os inativos. 

MANIFESTAÇÕES E POLÊMICAS

No ano passado, o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais apoiou protestos dos inativos, gerando reação do prefeito Daniel Alonso. Em meio à triste situação e humilhação dos inativos, foram divulgadas notas de ambas as partes. 

 

NOTA DO PREFEITO DANIEL ALONSO

 

"Em nome da Administração Municipal, o prefeito Daniel Alonso repudia as manifestações orquestradas pelo Sindicato dos Servidores em relação ao pagamento das aposentadorias e pensões do IPREMM. A clara falta de maturidade e conhecimento estão levando a entidade à inconsequência com seus representados. Tais atos refletem influências políticas oposicionistas, com a velha tática do ‘quanto pior, melhor’, sem salvaguardar os verdadeiros interesses dos servidores.

O prefeito reconhece os problemas de caixa do IPREMM, resultado de décadas de descaso com o Instituto, mas lembra que não deu causa a eles, e que a Previdência, como um todo, enfrenta a mesma dificuldade em todo o País. Daniel Alonso ressalta que não houve manifestações do sindicato, quando aposentados e pensionistas receberam antecipadamente na atual gestão, nem quando ele destinou quase R$ 50 milhões em imóveis públicos para recompor o caixa dilapidado do IPREMM.

Aquela minoria que hoje protesta, serve de massa de manobra dos mesmos opositores que levaram o Instituto às dificuldades econômicas atuais. Apesar disso, com responsabilidade, postura estadista e eficiência na gestão, o prefeito distribui os recursos do Município de modo a garantir a manutenção dos serviços públicos, em especial da Saúde, Educação e outros setores fundamentais do Governo, e também o pagamento dos beneficiários do IPREMM. Mesmo que seja necessário escalonar uma pequena parte desses pagamentos, conforme o fluxo de caixa na Prefeitura.

Por fim, Daniel Alonso se coloca à disposição para falar com os servidores, explicar e dialogar sobre essa situação, de maneira racional e produtiva. O prefeito reafirma que a categoria foi e continuará sendo privilegiada pelo atual governo, que reconhece sua valorosa e indispensável contribuição para o bom funcionamento da máquina pública. No entanto, não aceita nenhuma mediação do sindicato, que entende não representar os anseios da imensa categoria dos servidores públicos municipais de Marília"

 

 

NOTA DO SINDICATO DOS SERVIDORES MUNICIPAIS

 

"Em resposta a Nota de Repúdio e Esclarecimento do senhor prefeito Daniel Alonso, o Sindimmar (Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal de Marília) destaca que as manifestações em relação aos atrasos nos pagamentos, se devem ao descaso dessa administração com os servidores municipais, tanto da ativa quanto os aposentados e as pessoas que recebem os benefícios pelo Instituto de Previdência.

Não representamos qualquer grupo político, como o senhor tenta induzir a opinião pública. Representamos os servidores e a sociedade em geral. Por isso fazemos e vamos fazer política, tornando público e do conhecimento da sociedade os desmandos dessa administração para com os servidores e para com a população de Marília.

Reconhecemos que os desmandos da administração municipal em relação ao Ipremm (Instituto de Previdência do Município de Marília) vem de décadas e de outras gestões. Mas o senhor está prefeito para resolver esse problema, como prometeu em campanha eleitoral, no que podemos reconhecer como maior estelionato eleitoral da história de Marilia.

De todos os administradores, o senhor Daniel Alonso é o que causou maior prejuízo ao Ipremm, já somando quase R$ 100 milhões em atraso nos repasses obrigatórios.

Além disso, pagar no dia do vencimento (ou antes) é obrigação do poder público, uma vez que conta com estrutura de arrecadação para garantir estes pagamentos. O repasse do Ipremm foi aprovado na LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) do município e nós perguntamos: O que aconteceu para que esses repasses não fossem feitos? A disponibilização de prédios próprios para recompor a dívida do Ipremm não representou nenhum efeito prático até agora. Até porque, os eventuais compradores poderão parcelar estas compras e isso não é garantia de recuperação financeira do Instituto.

Não aceitamos ser massa de manobra de grupo político nenhum e muito menos dos atuais governantes, que vêm causando prejuízos incalculáveis para os servidores públicos municipais. Representamos os trabalhadores, que vêm sendo alvo de desmandos e ingerência dessa administração, com medidas equivocadas, perseguição por meio de sindicâncias e outras medidas que em nada contribuem para o serviço público de qualidade.

O senhor Daniel Alonso afronta a categoria ao afirmar que não aceita negociar com a entidade sindical, que tem entre seus quadros uma diretoria eleita com maioria de votos pelos funcionários públicos, o que lhe dá a representatividade necessária para defender os seus interesses. Esse governo não aceita a discussão de ideias e tenta manobras para desarticular a representação sindical. A postura do senhor prefeito Daniel Alonso só nos faz reconhecer que estamos no caminho certo, na defesa dos interesses dos servidores, na busca pela melhoria dos serviços prestados à comunidade mariliense e na preservação dos direitos dos trabalhadores. Senhor prefeito, o Sindimmar tem o total amparo dos servidores municipais e da população de Marília. Ao contrário do senhor e sua administração, que não cumpre as promessas feitas. Nós desafiamos o senhor a encarar a população nas ruas e responder aos questionamentos sobre a sua gestão"

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

WHATSAPP DO JORNAL DO POVO PARA ENVIO DE SUGESTÕES, FOTOS OU VÍDEOS
99797-5612 
99797-3003
Siga "JP POVO"
  • Facebook Basic Black
  • Twitter Basic Black
  • Google+ Basic Black
  • Facebook - White Circle
  • Tumblr - White Circle
  • Twitter - White Circle

© 2017 por "JP. Povo