VERGONHA PARA MARÍLIA! Justiça acata denúncia e o prefeito Daniel Alonso vira réu na quinta Ação por Improbidade e Danos aos cofres públicos

August 9, 2019

 Prefeito Daniel Alonso já está denunciado em várias ações judiciais por danos aos cofres públicos

 

EXCLUSIVOI

 

O juiz da Vara da Fazenda Pública de Marília, Walmir Idalêncio dos Santos Cruz, acatou nesta terça-feira (16), mais uma Ação do Ministério Público e denunciou o prefeito Daniel Alonso (PSDB) novamente por Improbidade Administrativa e Dano ao Erário (cofres públicos).

Além do prefeito, foram denunciados o secretário municipal da Cultura, André Gomes e uma empresa de prestação de serviços de "iluminação e sonorização durante os eventos no Teatro Municipal".

A Ação foi ajuizada pelo promotor de Justiça e Defesa do Patrimônio Público, Oriel da Rocha Queiroz, em novembro do ano passado. "Trata-se de Ação Civil de Improbidade Administrativa proposta em face de DANIEL ALONSO, ANDRÉ GOMES PEREIRA, E.V - ME e E.V pleiteando, em suma, o reconhecimento do ato de improbidade administrativa que frustrou a licitude de processo licitatório ou dispensou-o indevidamente", citou a denúncia. 

Nesta terça-feira, o magistrado decretou o recebimento da denúncia e tornou Daniel Alonso, André Gomes e a empresa réus no processo. "Ante o exposto, presentes os pressupostos processuais e condições da ação RECEBO A INICIAL DA PRESENTE AÇÃO CIVIL POR ATO DE IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA".

No início do mês passado, conforme divulgado com EXCLUSIVIDADE o prefeito e o secretário da Cultura já haviam sido denunciados em outra Ação nos mesmos moldes, também oferecida pelo promotor Oriel Queiroz e acatada pela Vara da Fazenda Pública. 

Na Ação recebida no mês passado, está envolvida uma empresa de "apoio técnico" e "serviços de brigadistas" em eventos da secretaria municipal da Cultura. Foram firmados três contratos com a empresa.

André Gomes foi presidente e integra a alta cúpula do PC do B (Partido Comunista do Brasil) em Marília. Ele apoiou a candidatura de Daniel Alonso (PSDB) em 2016. Também apoiou e ocupou o mesmo cargo nos governos do corrupto Mário Bulgareli (PDT) e do petista Ticiano Toffoli. 

   Prefeito Daniel Alonso (PSDB) e o secretário da Cultura, André Gomes (PC do B): réus em várias ações judiciais

 

RÉU EM CINCO PROCESSOS POR IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA

E DANOS AOS COFRES PÚBLICOS 

Com a denúncia recebida nesta terça-feira (16), Daniel Alonso já figura como réu em cinco Ações por Improbidade Administrativa e Danos ao Erário. Um recorde histórico em Marília, pois em pouco menos de três anos de mandato ele já figura em nove processos desta natureza, além de uma avalanche de inquéritos em tramitação. 

SÉRIE DE ESCÂNDALOS

O JP divulgou com exclusividade todas as ações acatadas pela Justiça. A atual gestão envergonha o nome de Marília com essas mazelas. 

Nas cinco ações o Ministério Público pede a perda dos direitos políticos (cassação de mandato), multas e ressarcimentos aos cofres públicos. O montante de dinheiro nesses rolos envolvem mais de R$ 1,1 milhão (valores não atualizados). 

Estão denunciados por mazelas e atos ilegais, além de Daniel Alonso, o ex-secretário da Educação, Beto Cavalari e os ainda secretários André Gomes, da Cultura e Eduardo Nascimento, de Esportes, além de outros assessores.

 CLIQUE AQUI E VEJA AS AÇÕES 

 

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

WHATSAPP DO JORNAL DO POVO PARA ENVIO DE SUGESTÕES, FOTOS OU VÍDEOS
99797-5612 
99797-3003
Siga "JP POVO"
  • Facebook Basic Black
  • Twitter Basic Black
  • Google+ Basic Black
  • Facebook - White Circle
  • Tumblr - White Circle
  • Twitter - White Circle

© 2017 por "JP. Povo